Thor

Maio para muitos ainda será o mês comum. Porém para o cinema é o começo das estreias mais “esperadas” por todos: os blockbusters. Muitos reclamam dessa época já que começa um avanço de bobagens com a proposta de encher seus cofres de grana esperando retorno de seus investimentos que chegam ao ponto de ser o que podemos dizer, astronomicamente caro. Mas não pode esquecer que muitos deles existem a clara proposta do bem estar do espectador, como um escapismo literal de seu dia a dia e a predisposição de curtir sem medo uma aventura. Pois bem, o primeiro dessa proposta escapista é a mais nova adaptação da Marvel nos cinemas Thor.

Desde quando a Marvel se tornou propriamente uma produtora de cinema, começou de uma maneira gradual a colocar em pratica seu projeto mais ambicioso: a adaptação de Os Vingadores, no qual é uma saga dos maiores heróis da Marvel juntos com um fator em comum, combater um mal universal. Desde Homem de Ferro até agora, começou de uma maneira gradual a coexistência de vários heróis em um mesmo mundo e com Thor se fortalece e aumenta mais as expectativas do que poderá ser Os Vingadores.

Já como filme reflete pontos importantes ou o maior dever de casa de um filme pipoca. Vem com uma qualidade técnica bem expressiva principalmente no que se corresponde ao mundo de Asgard que enche os olhos ainda mais com a técnica 3D. As cenas de ação são eficientes e dosadas em sua medida, talvez pelo fato do próprio filme for uma ponte para algo maior. Outro fator também foi das escolhas dos atores para seus respectivos papeis. Mas o destaque maior fica entre seus dois protagonistas.

Chris Hemsworth e Tom Hiddleston cativam com seus personagens em cena. Assim como a maioria das fitas da Marvel, todos os atores escolhidos para seus personagens foram um acerto de gênio. Em Thor não foi diferente já que Chris é carisma puro em uma entrega perfeita do ator ao personagem. E Hiddleston com seu Loki consegue ser envolvente e criar a dualidade da simpatia com cólera.

Um dos maiores trunfos de Thor não é ser profundo e nem tão pouco raso, mas de cativar o espectador em um herói com um arco dramático sobre o verdadeiro papel de um homem. Como filme, consegue ser ainda eficiente por que ao seu termino, não é difícil prever a vontade de assistir novamente o projeto. A Marvel caminha com passos concretos, e longe da DC que busca a seriedade e elevar a outro nível as adaptações de quadrinhos, a Marvel busca realmente uma coisa: puro entretenimento. Simples e puro.

Ficha Técnica
Thor
Diretor: Kenneth Branagh
Elenco: Chris Hemsworth, Natalie Portman, Tom Hiddleston, Stellan Skarsgård, Kat Dennings, Ray Stevenson, Josh Dallas, Jaimie Alexander, Idris Elba, Clark Gregg, Colm Feore, Rene Russo, Jeremy Renner, Samuel L. Jackson e Anthony Hopkins como Odin.
Gênero: Aventura/Fantasia
Cotação: 85% - ****

Comentários

  1. Eu gostei de "Thor". Acho que é um filme muito legal, com tiradas legais e discussões interessantes. O Kenneth Branagh soube conduzir bem seu filme.

    ResponderExcluir
  2. Esta crítica mereceu destaque na rubrica «A "Polémica" do Mês» do Keyzer Soze's Place, disponível aqui: http://sozekeyser.blogspot.com/2011/05/polemica-do-mes-2.html

    Cumps cinéfilos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas