Igualzinha a Mim (Igualita a Mi)

É bom quando vemos os elogios de muitos sobre o cinema vizinho, o argentino, no que diz a respeito das qualidades dos seus filmes. Sim, eles sabem fazer o que podemos dizer cinema de qualidade. Porém o exemplar aqui é realmente a prova que nada é perfeito e acima de tudo, não será nem o primeiro filme e nem o último a sair dessa maneira, ou seja, quase uma catástrofe. Estou falando da comédia dramática Igualzinha a Mim (Igualita a Mi).

A história se baseia em torno de Freddy (Adrián Suar), um quarentão que vai para todo tipo de balada e pega as menininhas. Praticamente coisa comum para alguns homens que não se tocam do ridículo. Porém em uma dessas baladas ele se esbarra sem querer com a jovem Alyan (Florencia Bertotti) que revela ao Freddy que ele é o pai dela e ainda de quebra será avô. Com isso, a vida de Freddy terá mudanças profundas de se ver o mundo e dele mesmo.

Apesar de ser um tema interessante como a inversão dos papeis e o amadurecimento tardio de um homem, o filme em poucos momentos empolga. Diálogos fracos, personagens sem carisma salvando apenas a adorável Florencia Bertotti fazendo a jovem Aylan. Adrián Suar consegue fazer um personagem antipático, oco e principalmente inexpressivo. E a direção de Diogo Kaplan é praticamente seguir a risca a escola americana de comédias dramáticas atuais e sinceramente, sem emoção.

Igualzinha a Mim se torna aquele tipo de filme que por tentar alcançar um publico especifico esquece do fundamental, apresentar um bom filme para que esse mesmo público que ele direciona. Tornou-se uma fita universal que preza por colocar elementos que no final da sessão, o espectador mais atento ficará irritado com o tratamento do filme. Mas para um espectador médio, o filme sem duvida pode emocionar, mas a lembrança do filme se acabará quando a gota da sua lagrima cair no chão.

Ficha Técnica
Igualzinha a Mim (Igualita a Mi)
Diretor: Diogo Kaplan
Elenco: Adrián Suar, Florencia Bertotti, Gabriel Chame Buendía, Ana María Castel, Claudia Fontán
Gênero: Comédia/Drama
Cotação: 25% - *

Comentários

  1. Adrián Suar é um cara que admiro, uma pena que escolha filmes assim tão duvidosos para se promover. Veremos, quando vier para cá.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas