Jogos Mortais V

Qualquer filme segue uma ordem cronológica ou uma formula datada para o seu sucesso. Algumas franquias como 007, Duro de Matar, Indiana Jones e entre outros conseguem dentro de si mudanças significativas, mas ainda segue uma linha padrão que deixam seus fãs em euforia e êxtase. Nos últimos anos não dar para negar, mesmo odiando ou não, a franquia Jogos Mortais conseguiu um status de não só apenas um filme de horror, mas sim um evento cinematográfico sem igual para essa época que é propicia a sentir medo. Hoje a franquia consegue chegar ao quinto capitulo e fez o seu dever de casa: uma bilheteria gorda e alvejamento de criticas negativas por especialistas. Agora o que será que ocorre ao quinto filme?


Jogos Mortais em seu primeiro filme envolveu o tempo todo, como uma montanha russa, o mistério que sufocava o espectador e quando pensa que acabou e que se tornou uma experiência satisfatória, veio aquela musica e o “game over” foi o suficiente para o filme ter se tornando cult e um fenômeno para o publico de horror. Tive o privilegio em ver o primeiro filme nos cinemas sem acreditar que estava presenciando um verdadeiro monstro de bilheteria.


O segundo filme veio em seguida, colocando mais elementos chamam a atenção do publico e de seus fãs, o que pelo menos imaginava ser, que era as engenhosas torturas que parecia não ter escapatória. Pois bem, o filme lucrou horrores, derrubou filmes importantes e se consagrou de vez como o evento do Halloween. Porém vendo com mais cuidado é perceptível a precariedade de roteiro, incluindo os erros graves de não contar o nome de todos os participantes do jogo e pela obviedade da trama. Mas em compensação, elevou de vez a Lionsgate e ainda quebrou recordes de bilheteria.


O terceiro filme elevou a potencia máxima da formula estabelecida da série: chamar alguém que não vive uma boa conduta, associar a armadilha ao comportamento desenfreado da vitima, colocar torturas impossíveis para jorrar sangue, reviravoltas que de surpreendente não tem em nada e para dar uma sensação chocante, a musica que marcou o primeiro filme para dar aquela forçada de barra ao espectador para fazer com que ele acredite no choque final. Formula repetida, os grandes fãs agradecem, ganham rios de dinheiro, qualidade decai e tudo que você imagina de uma terceira edição de um filme: ou vai ou racha!


O quarto filme aparece prometendo o mais do mesmo, uma história rasa feito pires, maniqueísmo industrial nas mortes “elaboradas”, uma edição que mais tremia do que câmera amadora e sangue demasiado. Mas são perceptíveis algumas mudanças como às inclusões das novas roteiristas e dos remanescentes ficarem apenas na produção, e eles fizeram algo até que inusitado que era de contar em uma maneira paralela a história principal o inicio do por que de todo o maniqueísmo da série. Mas o problema foi de ficar remoendo o passado e juntando com o gore excessivo... Deu naquele típico filme, nem cheira e nem fede.


O quinto filme vem com mudanças significativas com a mudança de diretor, a permanência dos roteiristas e novos rumos. Ele fez seu papel de casa como todos os outros, no que diz a respeito de ganhar em seu final de semana seus 30 milhões, a critica norte americana meter a lenha no filme e a certeza plena de que ainda os jogos de John Kramer, vulgo Jigsaw estão longe de acabar. Mas bizarramente ele tem elementos que deixam alguns espectadores, intrigados.


Patrick Melton e Marcus Dunstan estão provando que foram uma adição positiva a serie. Claro que não dá para não ficar deslocado com alguns eventos do quarto filme, mas nesse filme ganham força e vez. Outro detalhe curioso é que o roteiro foca em algo praticamente sumido na série e só existiu no primeiro filme, que foi a veia policial investigativa, deixando assim o que era o forte da serie em segundo plano, que é as torturas. Também não deixa de ser presença a critica ao sistema judiciário, e nesse filme ganha uma conotação mais acida e contundente deixando bem claro que nem todo sistema penal é livre de perfeição e que é existem brechas para que o crime mais hediondo se torne apenas um crime comum.


David Hackl foi a melhor coisa que apareceu na série. Com a saída de Darren Lynn Bousman, que praticamente criava agonias instantâneas no espectador com a câmera que mais tremia do que tudo. Hackl aproveita e valoriza tudo que existe ao seu redor, e com a estabilidade de câmera, parece que ele queria que o publico ficasse preso ao jogo. Os brinquedos de Jigsaw estão nesse filme com menos frescuras e mais diretas, deixando assim mais viáveis de fuga se for comparado aos outros exemplares da franquia.


Mesmo com a mania odiosa de não dizer os nomes dos personagens e a repetição da musica do primeiro filme, o quinto surpreende por não querer ser surpreendente e sim ter sido óbvio. Provavelmente soa como uma ironia ou brincadeira pelo fato de cada vez que eles tentam ser surpreendentes, eles conseguem ser óbvios. E no ano que vem, espera-se que encerre a franquia de vez. Com um gancho interessantíssimo, a franquia e principalmente esse novo filme soa muito como uma novela das 8: você sabe que em alguns momentos é ruim até dizer chega, mas quando sabemos que está perto do final, a vontade incontrolável para saber do desfecho bate em nossas portas, mesmo com o risco de ser uma merda ou não.


Ficha Tecnica

Jogos Mortais V (SAW V)

Diretor: David Hackl

Elenco: Costas Mandylor, Scott Parterson, Julie Benz, Meggan Good, Mark Rolston, Carlo Rota, Greg Bryk, Betsy Russell e Tobin Bell

Gênero: Horror

Cotação: 50% - Filme Assistivel














E amanhã ... HE IS BACK!



Comentários

  1. Fiz uma promessa no anterior e nunca mais verei algum filme da série "Jogos Mortais" no cinema, a não ser que seja extremamente elogiado - e só por sua crítica, já percebo que esse quinto não é grande coisa. Quem sabe no DVD...

    ResponderExcluir
  2. Cara, eu acho o primeiro muito bem feito e interessante. O segundo é bom, mas a partir do terceito, acho que tudo se perdeu. Não me arrisco em ver este quinto no cinema...

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Pretendo assistir "JM V" na semana que vem. Já "007" quero ver neste final de semana.

    ResponderExcluir
  4. A promessa que o Vinicius fez no filme anterior eu fiz desde o primeiro "Jogos Mortais", unico que vi e passo longe dos demais. Ô coisa ruim!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Considero a franquia acabada no segundo. o que posso dizer sobre essa quinta parte da franquia? economizem seu dinheiro, pois Woody Allen e 007 vem aí. Falta pouco!

    outros blogs:
    http://pequenos-takes.blogspot.com
    http://robertoqueiroz.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Sou fã de terror e gostei muito primeiro filme. O seguinte também é interessante apesar de ser inferior. Não assisti as sequências ainda.

    Parabéns pelo aniversário, muita saúde e felicidade.

    Abraço

    ResponderExcluir
  7. O 1° é mais ou menos, dai pra frente, nao quero nem comentar....

    ResponderExcluir
  8. O número das seqüências foram aumentando e a qualidade diminuindo...Bobagem.Abcs

    ResponderExcluir
  9. Cara, vc tem muita coragem. Parei no JOGOS MORTAIS II. Nem vi o III ainda.

    E tu já viu QUANTUM OF SOLACE?

    Abs!

    ResponderExcluir
  10. Como eu lhe disse: Não podemos esperar mesmo um Oscar de Jogos Mortais, não é? Portanto acho 50% uma cotação perfeita para o mesmo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Adorei o final do texto, João, mas, nem assim, você consegue me animar para conferir "Jogos Mortais V".

    ResponderExcluir
  12. o primeiro jogos mortais é classico o problema sao as conitnuações, mas se a bilheteria continuar favoravel vai ter saw 10, saw 11 e la vai pedrada

    yeahhh he is back! mta nervosa e louca para ver 007!

    ResponderExcluir
  13. Bom mesmo é só o primeiro, depois a franquia foi caindo. Eu vi o V ontem e odiei, mas estou louco pra ver ver Jogos Mortais XXIII.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  14. Bem, me recuso a ver nos cinemas. Mas, assistivel? Que bom...interessante. Verei em DVD.

    Ciao!

    ResponderExcluir
  15. Otávio - Ainda não vi o 007 ... só sabado (ou sexta se eu fizer um migé) ...

    A todos, não sabia que realmente a série tivesse tantos ... detratores ... eheheh ...

    Abraços a todos ...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas