Audição - Audition


O que é mais importante para um filme de horror, o tempo da agonia ou a intensidade da agonia? E de não só se isolar no mesmo gênero, faz com que o tema central não seja o que mais se espera e sim outro que seja mais atrativo do que se imagina. O Exorcista de Willian Friedkin conseguiu esse grande feito, fazendo um balanceamento perfeito entre o horror do exorcismo e o drama sobre a recuperação da fé. Esse balanceamento é visível em Audição (Audition) de Takashi Miike.

Um produtor de filmes passou o resto da sua vida cuidado de seu filho após a morte de sua esposa. Depois de sete anos ele decide encontrar um novo amor para casar e não se sentir só. Seguindo uma dica de um amigo, ele decide escolher a nova pretendente em uma audição para um filme e entre várias candidatas, ele escolheu uma jovem delicada e bela. E com isso o relacionamento começa, mas o passado desconhecido da moça faz com que o produtor entre em um caminho sem volta.

Pronto, isso já é o suficiente para começar a ver esse filme. É possível comentar fatos curiosos que tem no roteiro como a lubridiação que Miike faz no espectador no qual o faz crer que está vendo um filme romântico tradicional sobre a solidão. Outro ponto também legal é a critica sutil a sociedade japonesa que aos olhos de Miike, está em pura decadência moral.

Mais o fato mais interessante é a sua influencia para alguns filmes e cineastas atuais. Eli Roth e Quentin Tarantino são fãs assumidos do diretor e tentam colocar as influencias dos filmes de Miike e até um filme tem quase a mesma temática que foi Hard Candy, porém mesmo com uma atuação espetacular de Ellen Page, o maior problema foi a transição da trama que foi abrupta e muito obvia. Pelo menos o filme está fazendo escola junto com algumas obras orientais, porém a maioria faz remake, mas isso é um outro ponto de discursão.

Audition não é um simples filme de horror, é um filme que precisam ver para sentir algo que todo fã de horror gosta de sentir. E se hoje muitos dão prioridade a sangue e a violência, não será perceptível o verdadeiro horror que uma situação pode criar no imaginário do ser humano, um ser tão frágil e ao mesmo tempo veemente bizarro. Uma fonte genuína de se criar perversas histórias de horror.

Ficha Tecnica
Audição (Audition/Ôdishon)
Diretor: Takashi Miike
Gênero: Romance/Drama/Horror
Cotação do Filme: 91% - Filme Obrigatorio
Momento Inesquecivel: É melhor vocês verem por si só.


Se Gostou Dele, Recomendo:

Hardy Candy - Menina Má.com
O Albergue
O Visitante Q - Visitor Q
Ichi The Killer

Comentários

  1. Eu achei Audition um filme muito bom, mas pesou muito o excesso de informações que tinha sobre ele e acabou não me chocando como deveria.
    Assim como Ichi the Killer, que tinha visto ou ouvido falar de quase todas as cenas.
    Agora, filme do Takashi Miike para mim eu quero só assistir, sem saber absolutamente nada.
    Gostei de sua resenha, pois não revela nada da trama e tem que ser assim nesse tipo de filme.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  2. Que trama inusitada. Geralmente, tenho uma relação muito complicada com esses filmes de terror orientais, mas este "Audition" despertou totalmente minha curiosidade.

    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  3. Olha só, depois de ler seu texto, fiquei bastante curioso. Vou dar uma olhada em Audition.


    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  4. Kamila e Pedro - Procurem ver esse filme urgente ... e depois de ver, até a linguagem para compreender o horror muda para verem a força do filme


    Ibertson - Evite um pouco de procurar informações ... nem trailer vale a pena ver ... procure mais por cartazes e informações de produção ... são mais valiosos

    abraços a vcs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas