The Hills Have Eyes - Viagem Maldita



Nos anos 40 a 60, os EUA para combater a URSS na guerra armamentista, fizeram testes nucleares para suas bombas. O lugar fica no Novo México, em um deserto, sendo que os moradores locais como não tinham para onde ir, eles ficaram nos arredores basicamente nas minas que existem por lá. Até hoje o governo americano nega isso e nisso cria o ponto de partida para o filme The Hills Have Eyes (Quadrilha de Sádicos), um filme de Wes Craven que ganhou nova roupagem com o diretor francês Alexandre Aja.

O filme conta-nos a trajetoria de uma familia comum que viaja em seu trailer, durante a viagem param em uma posto de gasolina para reabastecer e pedem para o dono do posto dar alguma dica de chegar mais rapido no destino que eles querem chegar, sendo que o dono dá uma sugestão de seguirem pelo deserto mas algo de puro horror esperam por eles nesse caminho. como consequência da radioatividade, os moradores ficaram deformados e mudaram os seus habitos alimentares, se tornaram canibais e a familia vai tentar de tudo para sobreviverem a esse horror.O roteiro não tem complicações, pelo contrario, ele obedeçe a cartilha do horror e coloca elementos mais aterrorizantes que deixou o original como se fosse um passeio no parque, até o proprio diretor do original Wes Craven achar pesadissimo. o responsavel pela nova versão é o francês Alexandre Aja, essa figura tem escrito na testa : SÁDICO!!! por que ele não poupa em qualquer momento, esforços para que o espectador sinta muito medo e tensão. Nesse filme ele reultilizou alguns recuros do outro filme como os sustos secos, tensão e violencia exarcebada e juntando com o roteiro do original de Wes Craven, o filme se torna uma viagem alucinante a sobrevivencia. E quem viu Haute Tension sabe do que estou falando.

O elenco do filme é muito competente dando mais foco a nova geração de atores que são Aaron Stanford , Dan Bryd e Emille de Ravin ( a Clarie de Lost) e eles conseguem ter grandes momentos grandiosos, tenebrosos e claustroboficos incluindo uma cena de estrupo aonde a personagem de Emille sofre, a cena foi tão forte sofreu uma censura fortissima e mesmo cortado a cena ficou forte. Os atores que fazem os moradores da colina são competentes mesmo falando pouco, eles marcam o filme com suas aparições assustadoras, os aspectos tecnicos do filme já valem a pena o ingresso, desde da sua fotografia seca e assustadora, uma condução muito competente, as cenas de ação são realmente eletrizantes aonde o espectador se arrepia a cada instante crucial do filme e da crueldade dos vilões. Também o espectador ficará feliz por que os principais não saem ilesos, sim eles sofrem e isso deixar sair do convencional deixado pelos terror teen que apresnta um enfraquecimento generalizado.

O resultado final agrada e como agrada, o filme é cruel, violentissimo e sádico. o diretor pegou um filme de terror comum dos anos 70 e transformou em uma viagem maldita e inesquecivel e fiquem tranquilos, ele é considerado o melhor remake de horror junto com A Profecia e Água Negra (na minha opinão). Se continuar assim podemos ficar tranquilos por que o gênero do horror está em ótimas mãos, sádicas mãos ... embarque nessa viagem pela sobrevivencia mas cuidado ... a colina tem olhos ...

Nota: 9,0

Comentários

  1. Muito legal seu blog brother!! Ta de parabens!!
    Qto ao The Break Up, eu assistiria novamente pq sou muito fã do Vince Vaughn mas nao é legal o suficiente para ver varias vezes...mas seu eu fosse vc assistiria sim!!

    Flws

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas