Deadpool 2

Sequências para muitos são uma oportunidade de ganhar mais dinheiro. Em uma indústria cinematográfica no qual está se transformando mais e mais dependente das continuações para manter vivo o maquinário monetário e cada vez mais a originalidade se transforma uma faísca adequada em um momento escuro. E mais ainda quando hoje a maior mina de ouro se chama super heróis e quadrinhos. 

Muitos consideram Deadpool um alívio dentro dessa leva de filmes. Assim como foi Airplane para a saga Airport, Deadpool veio como uma paródia dentro desses filmes de heróis e sua estrutura. Mais ainda quando o personagem cresceu de uma maneira impressionante graças aos desenhos e sua arrebatadora presença do mesmo no jogo Marvel vs Capcom III. E claro vem o mais importante: a oportunidade de ouro para Ryan Reynolds para redimir após as tentativas falidas em Blade Trinty, Lanterna Verde e, como não poderia faltar, a primeira encarnação de Wade Wilson\Deadpool em X-Men Origins: Wolverine. 

O primeiro filme para muitos foi um tremendo sucesso. Tanto de crítica, público e bilheteria. Apesar de não ter o orçamento em comparação a franquia de X-Men, o filme cativou o suficiente para ganhar uma continuação. Entretanto, quando se analisa o filme em si, muitas piadas são bastante sem graças e forçadas. Também isso piora quando se percebe o fundamental: o quanto o personagem é bem defeituoso e apático. Mas tudo isso em um certo ponto nem vai importar tanto: a sequência está aí.

Sequências também tem uma outra característica: a importância de fazer um filme melhor. Se ganha uma oportunidade de trabalhar elementos que o primeiro filme não funcionou ou tratar de temas que no primeiro filme não tinha a estrutura perfeita que funcione. Grandes franquias tiveram essa oportunidade de trabalhar melhor no segundo filme e em diante. Se tem como exemplo em Moscou Contra 007, Aliens, Capitão America e Soldado Invernal, X-Men 2 e entre outros. E sim, se pode agora colocar Deadpool 2 na lista. 

Ryan Reynolds já se poderia considerar por si só que ele É o Deadpool, mas nesse segundo filme se abaixa o tom irritante que emanava no primeiro filme e acerta o tom de uma maneira espetacular. O humor dele consegue ser mais fluido já que consegue trabalhar temas da cultura pop mais atual e sim, divertida. Outro ponto também está a presença de Josh Brolin como o implacável Cable e Zazie Beets como a maravilhosa Dominó. Em relação às cenas de ação, não existem muitas cenas, entretanto existe uma perseguição em um comboio na metade do filme que realmente é um espetáculo por que consegue trabalhar com os personagens e sua potencialidade e em muitos momentos se transforma uma das melhores sequências de ação de todos os filmes feitos pelo Universo X-Men. Entretanto as outras cenas são apenas necessárias para que a trama continue. 

Para aqueles que acham o original uma peça superestimada e ruim, o segundo filme consegue limpar todos os erros para transformar em um filme competente, dinâmico e principalmente, extremadamente engraçado. Um grande exemplo de como pode jogar uma sequência para seu favor e transformar o que antes era uma pilha de besteira para uma comédia de ação que é auto-consciente de sua loucura e insensatez.

Comentários

  1. Acho que é um dos melhores filmes que vi. Adorei a participação de Josh Brolin, é um ator multifacetado, seu papel de Cable é muito divertido e interessante. O vi também em Homens de Coragem, é muito bom. É interessante ver um filme que está baseado em fatos reais, acho que são as melhores historias, porque não necessita da ficção para fazer uma boa produção. Gostei muito de Homens de Coragem, não conhecia a história e realmente gostei. A história é impactante, sempre falei que a realidade supera a ficção, acho que é um dos melhores filmes baseados em fatos reais . Super recomendo. É impossível não se deixar levar pelo ritmo da historia, o elenco fez possível a empatia com os seus personagens em cada uma das situações.

    ResponderExcluir

Postar um comentário