Lendas do Crime


Para ser honesto, é estranho saber que a maioria dos filmes de gangsteres sempre terão uma arquitetura pré-estabelecida e mesmo assim carregar um tom de fascínio. Não importa quem é o personagem em questão, o que o espectador vai sentir nitidamente é a ascensão, como fez para manter seu nome e o declínio inevitável. Brian Helgeland adapta a vida de dois gangsteres gêmeos que foram infames no final da década de 60 no filme Lendas do Crime. 

Tom Hardy (que também produz o filme) dá vida aos irmãos Reggie e Ron Kray. Enquanto Reggie é bem mais tranquilo, com seu temperamento buscando resolver o mais rápido possível. Ron é literalmente o músculo e ao mesmo tempo a loucura. Mesmo com esses polos tão opostos, os dois conseguem manter a harmonia. Mas aos olhos de Frances (Emily Browning, Sucker Punch), essa relação mutua dos dois levarão os gêmeos a ruína.

Apesar da estrutura básica de filme de gangster, o projeto faz diferencial em alguns pontos fundamentais. O mais interessante é de como joga a narração focando mais na ruína dos laços familiares que nos atos criminosos em si. Ao mesmo com isso, o filme se transforma em um tipo de estudo de laços familiares.  A direção de Brian tenta agradar em um certo ponto a gregos e troianos no sentido que a todo o tempo deve ser trabalhado a relação dos irmãos, mas sem esquecer da violência do tema. As vezes funciona, as vezes não.

Não se torna surpresa que o único e real motivo de ver esse filme seja por Tom Hardy. E advinha, mais uma vez o ator vale o ingresso. Mais ainda, quando está atuando em casa, onde se nota mais ainda a liberdade. De uma maneira surpreendente, Hardy consegue convencer com seus dois personagens radicalmente diferentes (enquanto um é literalmente um cavalheiro, o outro é força bruta com a voz de Bane) a imersão necessária para o projeto. Também no filme, acontece uma surpreendente interpretação de Emily Browning como Frances, a esposa de Reggie.

Legend pode ter caído na redundância do gênero de gangsteres mas ao mesmo tempo, nunca deixou de acreditar na história e principalmente na maravilhosa interpretação de Tom Hardy como os gêmeos Kray. Se torna até un pouco triste que o maior crime desse filme foi de nenhum momento sair da sua zona segura. Mas por outro lado, Hardy nos faz esquecer dessa zona e colocar novamente na cabeça do espectador por que ele é um dos atores mais versáteis da atualidade.




Comentários

Postagens mais visitadas