6 de maio de 2015

Dois Lados do Amor e post de número 400!

Se lembram de Grindhouse, aquele projeto ambicioso de Quentin Tarantino e Robert Rodriguez em fazer dois filmes em uma só projeção no qual deu um “fracasso” ao ponto de dividir o projeto em dois para passar em todos os paises. Bem, ano passado também aconteceu um projeto semelhante, porém a inversa. Dirigido por Ned Benson e protagonizada por Jessica Chastain (também é produtora) e James McAvoy, Dois Lados de Amor (The Disapparence of Eleanor Rigby).

Conor e Eleanor são um casal que entra em crise ao ponto da Eleanor desaparecer da vida de Conor. Essa é a base da historia. Porém que faz esse filme diferenciado é o fato de que estamos vendo a mesma história com dois pontos de vistas (Him e Her) e um ponto em comum (Them). A recomendação primordial é que realmente veja os filmes com suas respectivas visões sobre um mesmo tema e a explicação é até que simples.

O filme tem o verdadeiro foco de como um casal lida com a perda e a tragédia. E mais ainda constatar que muitas vezes o homem não consegue lidar da mesma maneira uma dor como a mulher. Ou até vice versa, de como a mulher não consegue visualizar a tristeza/desespero do outro por não estar juntos. Entretanto, diferente de filmes como Blue Valentine, Celeste and Jesse Forever, o foco aqui não é a separação em tom negativo ou a destruição total do amor, muito pelo contrário, é de como cada um tenta enfrentar cada situação.

Além disso, o duo protagonista está além de bilhante. Mesmo Chastain não sendo aquela musa para fazer filmes românticos, a sua interpretação é brilhante como Eleanor, principalmente na sua visão da história. Ao mesmo tempo McAvoy que em um ano brilhante junto com Filth e X-Men Days of the Future Past, brilha também na sua versão da história. Um fato interessante, é o papel fundamental que o pai de Conor interpretado por Ciarán Hinds e de Eleanor, por Willian Hurt, dão um tom especial e até diferenciando a obras em si.


Mesmo com um pequeno problema de ritmo em ambos os filmes, Os Dois Lados do Amor, que talvez se torne adequado como ver esse projeto em separado, é um ótimo filme para analisar a dificuldade que é somente ver uma mesma situação um tema complicado. Talvez seja projetos como esse que ajudam a desconstruir um gênero romântico somente com essa premissa ... por que não olhar o outro lado da moeda?


****

Além disso, um pequeno espaço interessante. O blog comemora 400 posts durante esses 9 anos. Infelizmente queria ser mais ativo e talvez mais vivo por aqui. Não vou abandonar o que me salvou muitas vezes. Agora estou estreando a página do Facebook do blog que envolve além de propagandas das postagens do blog, comentários sobre algumas noticias no mundo do cinema ou do entretenimento em geral. Um grande abraço a todos e até mais.