15 de janeiro de 2015

Primeiro balanço de Filmes em 2015

Já se passaram quase 15 dias de 2015 e por incrível que pareça em alguns momentos não consegui ver um filme por dia, mas teve momentos que foram dois ou até mais. Motivos simples: muitas vezes é complicado quando não se tem conexão em casa para pelo menos prestigiar alguns filmes e ver no trabalho é extremadamente incomodo as vezes, mas não pelos filmes em si, porém que realmente é estranho ver um filme, por mais simples que seja, e ser interrompido por uma chamada e por uma tarefa.

Nesse bolo veio muitas coisas interessante. Ao começar com joias perdidas de 2014 que mereciam um pouco mais de atenção como The Book of Life, Frank e Edge of Tomorrow que conseguiram ser ótimos filmes do ano passado. Também foi espaço para ver alguns projetos aleatórios como Sete Dias Sem Fim (uma tremenda decepção de Shawn Levy) e Big Hero 6 (filme que prova que a Disney quando tem um personagem incrível, esquece do resto do filme).


Porém dois projetos merecem comentários mais estendidos. O primeiro é o futuro candidato ao Oscar Foxcatcher de Bennett Miller. O filme assim como foi com Moneyball trata de um olhar diferenciado para uma outra derrota na história do esporte americano, sendo que agora é de Luta Greco-Romana nas Olimpíadas de Seul em 1988. O mais interessante do projeto é de como ele explora os personagens principais e o despreparo mental que foi crescendo com a derrota. Grandes interpretações do seu trio de protagonistas Mark Ruffalo, Channing Tatum e Steve Carrell. É interessante mais ainda ver o atleta retratado no filme em questão reclamar por que o diretor não cortou uma cena especifica da trama. Porém e talvez essa cena seja uma reflexão bem interessante de como o homem em si pode se transformar na buscar de uma vitória. Um grande filme e por se estrear esse ano por essas bandas, direto no Top J (se espera que saia um top 10 esse ano)

O segundo é o suspense giallo franco/belga A Estranha Cor das Lágrimas do Seu Corpo. Nesse giallo moderno tem uma trama principal que tem como ponto de partida um esposo desesperado buscando a sua mulher que desapareceu e o ponto de partida é perguntando aos seus vizinhos de apartamento. Desse ponto e diante, o filme se converte em um exercício de um pesadelo visual e somos levados como o protagonista a uma loucura extraordinária. É bem interessante que esse estilo de cinema por muitas vezes é pouco explorado, mas assim como o crescimento do mumblegore, o giallo também deveria voltar e de uma forma triunfante e desfuncional.


Nota dos filmes vistos esse ano:
Edge of Tomorrow - **** ¹/²
Razorback - ***
Operação Big Hero - ***
Psicose - *****
2001 – Uma Odsseia No Espaço - *****
Sete Dias Sem Fim - **
The Book of Life - ****
Foxcatcher - *****
A Estranha Cor das Lágrimas do Seu Corpo - ****
Frank - *****
Maléfica - ***



E Oscars ... melhor comentar resultados. Até mais pessoal.