Postagem infame: Iron Man 3, inFamous e Invasão à Casa Branca


Iron Man 3 – Após um segundo capitulo muito fraco mais um comeback valioso em Os Vingadores e mais uma vez, estamos ligados a história de Tony Stark. Desta vez após aos eventos de Nova York, ele se encontra em uma crise pessoal que aumenta mais ainda com o surgimento de um novo vilão, o terrível Mandarin.

Shane Black toma conta da franquia e consegue feitos curiosos, o primeiro e o fundamental é conseguir equilibrar a ação com comédia, assim provando a química que o texto do diretor tem com seu ator principal, Robert Downey Jr. Falando em Downey Jr., sem dúvida, a atuação definitiva do personagem para o ator está no terceiro capitulo já que ele consegue colocar mais elementos da formação do personagem nos comics no filme e entrega o que talvez seja, sua melhor interpretação ao personagem.

Já o resto, fica apenas o registro que a Marvel conseguiu criar um estilo cinematográfico que a DC que mesmo com clássicos como sua releitura para o Batman não consegue fazer: andar com o cinema blockbuster. Hoje não se vai buscar mais “seriedade” ao cinema da Marvel, e sim um cinema que vai buscar a cada projeto a necessidade de deixar o fã satisfeito e ao mesmo tempo com sua linearidade cinematográfica agrada uma boa parcela dos críticos.

Um ótimo filme e talvez o mais balanceado dessa nova safra da Marvel por que é aqui que todos os elementos que estiveram em seus ideias são colocados com sucesso. Claro que muitos podem achar estranho ou muitas vezes enganado. Porém a Marvel nunca foi tão clara em sua proposta ... um blockbuster de pura diversão e nada mais.


                                                                           *********

Invasão à Casa Branca – Não é de hoje que se reclama tanto por esse blog quanto outros espalhados por ai sobre a problemática da produtora de cinema Millennium Films. Dona de projetos duvidosos e que muitas vezes, não sabemos se os envolvidos fazem por dinheiro ou por amizade. Nesse filme, Gerard Butler faz Mike Benning, um ex-agente do serviço secreto que saiu do posto de trabalho após falhar no acidente com a mulher do presidente tem um trabalho burocrático.

As coisas mudam quando um terrorista consegue infiltrar dentro da Casa Branca após um ataque massivo de um avião inimigo. Junto com a infiltração, o terrorista consegue ter de refém o presidente dos Estados Unidos e com isso, uma exigência que vai custar inúmeras vidas. E só o ex-agente é a única salvação para o governo americano.

É legal por um certo lado ver Butler como um herói de filme de ação que domina as artes das frases feitas e das mentiras espetaculares. Mas se o resto do filme é daqueles que custa muito acreditar no que está vendo. A começar de como é absolutamente mal filmado. Antoine Fuqua que tinha o talento de filmar cenas tensas de tiroteio falha miseravelmente aqui. Para terem uma ideia de quanto esse filme é mal dirigido, quase todas as cenas de ação externas se percebiam a mediocridade do mal uso dos efeitos especiais. Algumas que nem um programa amador de tv conseguia deixar tão vergonhoso.

Além do fato de um péssimo roteiro, atuações beirando ao vexame e momentos que você tem vontade de sair da cadeira, Invasão a Casa Branca sem dúvida entra no hall dos projetos infames da produtora Millennium como O Sacrifício, As Duas Faces da Lei e tantos outros que conseguem juntar grandes astros do cinema e fazer um projeto que somente dá ao espectador a vergonha alheia e a pergunta que mais dói a qualquer cinéfilo: por que eu vi isso ... a minha resposta: foi de graça.


******************

inFamous – É interessante e notável que de alguns anos para cá, principalmente depois de 2008, que muitos jogos para inúmeras plataformas ganharam mais enfoques cinematográficos ou ter uma linguagem arrojada que no cinema, isso seria inviável e até difícil de ser explorado. Em 2009, a empresa Sucker Punch lança para o sistema PS3 inFamous, um jogo de ação sandbox (mundo aberto) que explora a moralidade do homem diante ao ganhar superpoderes.

Cole McGrath é um entregador que desperta em uma cratera e ao seu redor a pura destruição. Após isso, ele começa a devolver poderes elétricos. A cidade de Empire City após ao desastre entra em um colapso já que várias gangues nasceram mediante a uma praga e a escassez de suprimentos de serviços básicos. E nesse cenário nasce uma pergunta: Cole deve seguir o caminho de herói ajudando a todos com seus poderes especiais, ou seguir um caminho pessoal para aumentar mais seus poderes.

A experiência com o mundo aberto ajuda ao jogador tomar diretrizes do que quer ser definido para si, de um herói ou de um infame mal caráter. A história principal tem nuances que no momento são quase ingênuos como reviravoltas e decisões difíceis, mas nada que estraga a experiência. Se torna um dos melhores jogos do PS3 por causa do seu protagonista e dos seus caminhos e não de sua mecânica. É um jogo exemplo para estudar mecanismos que os videogames ultrapassem a linguagem cinematográfica e pontos de união que tanto o cinema quanto os videogames deveriam coexistir.  






Iron Man 3 - **** 1/2
Invasão à Casa Branca - *
inFamous - ****

Comentários

  1. Gostei muito de "Homem de Ferro 3". Achei um filme de ação muito bem construído, com um vilão à altura do heroi! Além disso, acertadamente, mais uma vez, se apoiam na forma irônica e carismática com que Robert Downey Jr. interpreta o papel principal.

    Não assisti "Invasão à Casa Branca", mas seu texto mostra que o filme era tudo aquilo que eu esperava.

    ResponderExcluir
  2. Fui com grandes expectativas assistir o Iron Man 3, isso por conta do Avengers, e acho que muitas pessoas pensaram o mesmo que eu, é "crise pós Vingadores", pois Iron Man tem a missão de mostrar a volta de um dos vingadores (o que tem mais destaque) e por isso que acho que foi uma grande produção virada apenas para a pura diversão.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas