John Carpenter's The Ward

Independentemente se é um fã dele ou não, ver um filme de John Carpenter no cinema remete isso: Em ver um grande cineasta em ação. Um diretor que não se rendeu tão facilmente as grandes empresas e faz um cinema puro, autoral e acima de tudo, um grande arquiteto do medo em ação. Após um grande hiato do seu ultimo projeto Fantasmas de Marte, Carpenter volta aos cinemas com The Ward.

Talvez esse texto possa parecer uma releitura do que se foi escrito sobre A Ilha do Medo, talvez os principais elementos de se admirar do filme são do mesmo do filme de Scorsese, nos quais envolvem a criação da ambientação, da precisão cirurgia de Carpenter desenvolve e a transformação do hospício em um personagem vital para a trama se desenrola. Outro fato também a elogiar é o seu elenco feminino da trama. Talvez a única fraca do elenco seja mesmo a Amber Heard que só demonstra o fundamental, que tem um rostinho bonito e só.

O melhor destaque do elenco fica com a Mamie Gummer. Uma personagem que nos fazem sentir uma simpatia imediata, talvez herdada de sua mãe, a musa Meryl Streep. Também vale notar uma atuação corretíssima de Jared Harris que aparece nos momentos chaves da trama. A outra coisa que perde o brilho do filme é pelo fato de John Carpenter não ter feito a trilha sonora, já que toda vez que lembramos de que é ele que faz a trilha sonora. É o segundo filme que ele não faz a trilha sonora, o primeiro foi a aventura-ficção-romantica Starman.

The Ward não é nenhuma obra prima do diretor como Halloween ou O Enigma do Outro Mundo, mas também não é um desastre completo quanto Christine ou Fantasmas de Marte (baseado nos comentários dos fãs do diretor). Em realidade, The Ward nos lembra a importância de ver um estilo de cinema clássico como Carpenter de volta na telona. Um cinema que sabe envolver do inicio ao fim. Uma grande lastima em ver um projeto do porte a ir ao home-video, afinal, mestres como Carpenter, o cinema de hoje está a dever e muito.


Ficha Técnica
John Carpenter's The Ward
Diretor: John Carpenter.
Elenco: Amber Heard, Mamie Gummer, Lyndsy Fonseca, Danielle Panabaker, Laura-Leigh, Mika Boorem e Jared Harris.
Gênero: Suspense
Cotação: 80% - ****

Comentários

  1. Legal que a Mamie é uma das melhores coisas do filme. Assistiria a este longa somente por causa dela.

    ResponderExcluir
  2. Apenas por ser a volta de John Carpenter já vale a sessão.

    É uma pena ele não feito a trilha sonora como você citou. Suas trilhas são inconfundíveis.

    Até mais

    ResponderExcluir
  3. Veria este filme mesmo por causa que a "Little Meryl" está no filme. rsrsrs. ;)

    ResponderExcluir
  4. Tinha tudo para ser uma bomba gigantesca, mas não é. Claro, está longe de ser o terror mais criativo do ano, mas certamente cumpre sua função como 'terror de sábado a noite'. Escrevi sobre ele no meu blog, da uma olhada lá!

    http://filme-do-dia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Marcelo Coccorese3 de jul de 2011 15:20:00

    John Carpenter é o máximo mesmo. No caso de "THE WARD", a estória é perfeita e o que mais assusta e o poderoso ar de mistério que envolve a trama. Fiquei preso na tela até o fim e me surpreendi com o final do filme. Ah, a trilha sonora é especialmente impecável.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas