Doce Vingança

Em comparação aos filmes de antigamente, muitos vêem o terror hoje como um veiculo intenso de brutalidade e de sensações rápidas. Mas ao mesmo tempo, alguns conseguem olhar muito mais além e procuram sentir medo de verdade. Mas não sentir o medo na agonia dos quem sofrem na tela. É a partir do momento em que o espectador sinta medo do universo que a fita pode causar. Principalmente quando o tema consegue tremer as estruturas psicológicas do espectador.

O remake de A Vingança de Jennifer que ganhou um novo nome no Brasil e talvez mais convidativo para vender ao mercado brasileiro, Doce Vingança, parte de uma premissa simplória. Jennifer está a procura de descanso para terminar seu livro. Ela se instala em uma cabana em uma cidade pequena. Sendo que alguns se incomodam com a presença dela e a violentam de uma maneira brutal. Quando pensavam que ela estava morta, ela começa a colocar em prática, uma vingança sem precedentes.

Muitos reclamam de alguns filmes atuais de horror por causa da falta de teor de medo que pode causar entre elas. E não é para menos, ultimamente se tornou mais funcional a questão do impacto visual ser mais apreciado do que a temática em si. E é o mesmo publico que vibra em saber que terá mais tripas e sangue rolando na tela do que criar dentro do coração, algo a temer no dia seguinte após o filme.

Doce Vingança talvez tenha para oferecer o que a nova demanda de publico pede, ou seja, uma violência gráfica sem igual. E o mais interessante que isso tem. Após uma longa sessão de brutalidade encima da personagem, a metade da fita a seguir mostra com um festival de cenas assustadoras que claramente, demonstra o reflexo instintivo da personagem criando uma versão mais sanguinolenta dos antigos códigos de lei, olho por olho, dente por dente.

Tirando isso, é um filme comum violento que tem um inicio, meio e fim. E quando se chega ao final da fita, a sensação de vazio predomina. Talvez para os mais aficionados por fitas extremas verá um filme correto para o gênero. Para quem gosta de um bom filme de terror, infelizmente não será esse o exemplo que mudará concepções sobre o gênero e nem tão pouco algo para se lembrar no dia seguinte.

Ficha Técnica
Doce Vingança (I Spit On Your Grave)
Diretor: Steven R. Monroe
Elenco: Sarah Butler, Jeff Branson, Andrew Howard, Daniel Franzese, Rodney Eastman e Chad Linderberg
Gênero: Suspense/Terror
Cotação: 50% - **



Confiram a critica também no Cinefilia.net: Link

Comentários

  1. Infelizmente os filmes atuais do gênero se prendem apenas a quantidade de sangue e violência, esquecendo que existem outras formas de assustar.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá!!

    Gostei muito do espaço que criou...

    Posso te add em meus links na lateral de meu blog?

    Já estou seguindo!

    Um abraço,

    Kleber
    oteatrodavida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Você sabe que não sou a maior fã do gênero, mas devo acabar conferindo!

    ResponderExcluir
  4. Também não sou fã do gênero, só veria se não tivesse opção. ;)

    ResponderExcluir
  5. ainda não vi esse remake, mas sou apaixonado pelo original

    http://filme-do-dia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Johnny, eu baixei esse filme, mas ainda não tive oportunidade pra ver - seu texto me deixou levemente mais curioso, mas não tanto, rs. Eu confesso que acho a Butler pessima atriz! abs

    ResponderExcluir
  7. Quero ver esse filme minha prima disse q é muito chocante com cenas muito bem feitas

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas