Especial TRON - O uso do 3D em 2010

A continuação do especial sobre TRON – O Legado, iremos destacar nesse texto o que sem duvida pode ser considerado um dos personagens mais importantes da trama e também ao decorrer desse ano: o sistema 3D. Em 2010 ele começou como uma nova salvação cinematográfica graças a Avatar, mas chega ao final do ano como um dos piores recursos que os produtores gananciosos colocaram em prática. Em suma, o 3D é realmente um herói? Um vilão? E o que pode esperar do mesmo do 3D de TRON – O Legado?

Com a chegada de Avatar, sem duvida o uso da tecnologia 3D não é mais o mesmo. A imersão que James Cameron cria para mais uma de suas obras primas é de uma delicia visual que poucos conseguem propor, já que sua proposta não é jogar efeitos desnecessários em seu rosto, mas deixar que o publico viva o mundo proposto de seu filme, ou seja, em Pandora. E isso deu resultado já que sua bilheteria incrivelmente expressiva e que dificilmente será batida. Mas é ai que reside o lado escuro do próprio 3D.

Muitos produtores viram que esse sistema é seria a menina dos olhos e que implantando o sistema 3D em seus filmes poderiam ter o mesmo lucro que teve Avatar, porém existem algumas situações que levarem em conta. A começar que Avatar foi filmado com câmeras especificas para o 3D e a maioria dos filmes foram convertidos para o 3D e o resultado resulta extremamente desastroso. O primeiro filme que deu ponta pé ao desastre foi o filme Fúria de Titãs que no qual teve uma conversão em poucas semanas e 10 milhões gastos para essa conversão e resultou em um desastre.

Com isso, muitos filmes foram confiando que essa “conversão” ao 3D seria um sucesso mas resultou em um fracasso já que o próprio publico percebeu que essa tática faz perder a essência do filme criando várias cenas artificiais deixando até mesmo a obra em um verdadeiro desastre aos olhos e aos bolsos. Um 3D ultrajante sem duvida ficou para o ultimo capitulo de Jogos Mortais que em profundidade de 3D não teve nada e cheio de cenas que forçavam ao efeito 3D, até as tripas voando tinham mais efeito 3D do que o mesmo.

No caso dos desenhos animados, praticamente nenhuma mudança, ou seja, continuam sabendo usufruir bem do sistema 3D. Enquanto a Pixar apostou em uma profundidade visual e lírica em Toy Story 3, outros desenhos em destaque como Megamente e Meu Malvado Favorito apostaram na diversão que o sistema pode propor, um misto de colorido e efeitos que agradam seu maior publico alvo, ou seja, as crianças. Mas uma cena em 3D que merece destaque fica com Megamente na chegada triunfal do personagem principal ao som de Welcome to The Jungle do Guns’n’Roses.

Acredita-se que o 3D de TRON seja de um impacto visual tão forte quanto foi de Avatar. Muitas das criticas que estão saindo do filme agora no site do Rotten Tomatoes mostram uma tendência segura de que no que se refere ao seu visual é de encher os olhos do espectador e quanto o cinema for mais potente e que entrega uma riqueza visual, melhor. Então sem duvida a espera valerá a pena para muitos.

A esperança que o ano que vem a maioria de seus filmes sejam filmados como se corresponde, ou seja, com câmeras especiais para 3D entregam novas sensações ao espectador e que TRON – O Legado seja o primeiro dessa nova leva 3D no qual o fundamental não é só apenas ter efeito, mas sim qualidade e diversão para todos os espectadores, desde amantes da nova tecnologia e amantes do cinema de qualidade.

Comentários

  1. parece que até agora só o esident Evil 4 usou a mesma tecnologia do Cameron, e meu irmão que viu em 3D falou que foi a melhor experiência dele (inclusive superando avatar).

    o problema agora é como o publico aceita o 3D, as pessoas percebem quando um 3D é legal, como o de avatar e quand não é, o problema é como saber disso se hollywood continuar lançando 3Ds toscos, mesmo com a tecnologia do JC por aí.

    e pra mim o 3D dos filems da DW são superiores aos 3D da Pixar por terem uma tecnologia diferente(algo como a de avatar, só que pra desenhos), que são bem basicos. mas falando tecnicamente e não na questão das "firulagens".

    ResponderExcluir
  2. Ainda sou virgem no Cinema 3D hehehe
    Não vi um ainda com essa tecnologia, mas talvez veja o Tron.

    ResponderExcluir
  3. Confesso que o 3D não me capturou. "A Origem", por exemplo, não é 3D. Nem "Ilha do Medo". Nem "Amor sem Escalas". Nem "Atração Perigosa". Só fiquei impressionado com a tecnologia em "Avatar". Só. Pelo menos até agora. Abs!

    ResponderExcluir
  4. Bela análise, não sabia dessa diferença, essa CONVERSÃO pra 3D.

    Em termos visuais é dificil um filme superar Avatar, vamos ver se Tron é capaz.

    ps: achei que tinha teu blog nos meus links... agora tem! eheh

    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. não sou fã do 3D. os estudios estragaram a técnica ao criarem esse negócio de conversão. hoje em dia tem um filme em 3d estreiando por semana, o que é MUITO! o 3D é mais uma ferramenta para impedir a pirataria e para ganhar mais grana... o 3d não acrescenta em nada à um filme... se um filme é ruim, não vai ser jogando as coisas para fora da tela que o filme vai ficar bom

    http://filme-do-dia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Belo texto! Eu quero assistir "Tron" em 3D, porque o visual do filme tem sido uma das coisas mais elogiadas. Então, vamos conferí-lo em altíssima qualidade. :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Pulsa o cinema
    por estar vivo!
    Pulsa!
    Cheio de emoção!
    Gostei do blog. Vou segui-lo.
    Abração

    www.ofalcaomaltes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Vi poucos neste formato, mas parece que Avatar abriu uma caixa de Pandora violenta. E muitos não sabem utilizar esse recurso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas