Os Mercenários

Somos nostálgicos, sem duvida. Afloramos no fundo dos nossos conhecimentos cinematográficos, peculiaridades que forma a todos nós sobre o que é o cinema. Até mesmo, filmes péssimos conseguem fazer parte do nosso imaginário cinéfilo. Para a nossa geração, entre os 20-30 anos, sem duvida, o Domingo Maior fazia parte do nosso imaginário e saia como uma obrigação para todos nós em ver filmes de ação em alta voltagem. Nesse ano, Stallone brinda ao espectador em montar um verdadeiro time de freqüentadores assíduos do Domingo Maior para criar um “espetáculo épico” chamado Os Mercenários. Sim, o filme é um legitimo Domingo Maior com direito a tudo que esse espectador adora. Mas o problema reside em uma simples pergunta, funciona como cinemão?

Acredito que não dá para contar a história do filme por que será a ultima coisa que a pessoa que vai conferir essa fita de ação vai querer saber. Não importa em saber a história de uma republica menor do que a região metropolitana de Recife que está sendo controlada por um general e um agente corrupto americano. Praticamente o que se sabe da história mesmo é um monte de brucutu com o braço parecendo uma manga rosa metendo porrada e bala e fazendo tudo que o povo gosta, inclusive explodindo cais ...

Em nenhum momento há de se negar que exista a emoção de ver uma galera que nos enche de orgulho (os fãs de filmes de ação, claro!) que crescemos em ver nas sessões do Domingo Maior, ou nos VHS da América Vídeo, ou da Califórnia Filmes na década de 90. Hoje, adultos e com uma visão mais rebuscada e profunda do cinema em si, vemos em Os Mercenários uma oportunidade curiosa e interessante em rever em um momento único, todos os homens que fizeram as nossas glórias e também novos rostos que tentam fazer de um jeito peculiar e único àquela ação oitentista até o inicio dos anos 90.

Sinceramente, olhando bem, não existe roteiro nesse filme. O que existe mesmo é uma grande desculpa para rolar a ação e Stallone sabe do fundamental, quem disse que o espectador desse filme quer saber disso? Ponto (???) para Stallone. A ação nesse filme é constante e bem satisfatória aos fanáticos. O problema está na péssima edição dessas mesmas cenas. As incríveis cenas de luta dos porradores do filme são visivelmente prejudicadas pela péssima edição e do CG que piora a veracidade de muitas cenas, principalmente na seqüência final que entrega um dos momentos mais vexatórios do ano.

Porém a surpresa é que existem atuações nesse filme, sim, atuações. Jason Statham é um verdadeiro destaque por que praticamente nesse filme sacramenta de uma maneira incontestável por que ele é um dos melhores atores de filmes de ação do momento. Dolph Lundrgen e Eric Roberts surpreendem em atuações extremamente fortes ao ponto do próprio espectador sair extremamente surpreso em ver algo do tipo que por um lado, soa como impossível. Também há de elogiar o trabalho da Giselle Itié como a moça do filme. Sabemos que ela é limitada, mas consegue agüentar o tranco em protagonizar com vários atores de “alto” escalão. Mas se fosse entrego para Carol Castro ou Cleo Pires (que por burrada preferiu a novela Caminho das Índias do que o filme), seria um pouco melhor. Agora, quem tiver coração fraco, sem duvida sentira emocionado com a pequena porém emocionante cena de Mickey Rourke, que no filme se diverte horrores e tem uma química impecável com Stallone, que praticamente só os homens de coração forte irão compreender de uma forma sensível suas palavras.

Mas e o Stallone? E o encontro dos reis da ação? Cadê? É nesse momento amigos que ausento minhas palavras e se torna uma ótima oportunidade de ver no cinema esses incríveis momentos. Apesar do filme ser ruim, não há de negar o exercício da diversão e o esforço de Stallone para entregar isso a todos. Sucesso, talvez, para os fãs de ação é uma experiência única e voltar a ser nostálgico. Mas quando olha no âmbito mais critico... Bem, é ruim, assim como os n filmes da produtora Millennium, uma cria da Cannon produtora bucha oitentista que tem como curiosidade, o mesmo dono. É o tipo de filme que a nostalgia é colocada em prova já que nem tudo que é nostálgico faz bem a saúde.

Ficha Técnica
Os Mercenários (The Expendables)
Diretor: Sylvester Stallone
Elenco: Sylvester Stallone, Jason Statham, Jet Li, Dolph Lundgren, Randy Counture, Terry Crews, Gisele Itié, Eric Roberts, Steve Austin, Gary Daniels, Charisma Carpenter, Bruce Willis, Arnold Schwarzenegger e Mickey Rourke
Gênero: Ação
Cotação: 40% - **

Comentários

  1. Isso! É ruim, mas é bom! Nostalgia total! Você pode se divertir com algo assim, ainda mais se curtiu a geração dos filmes de ação dos anos 80, desde que tenha a plena consciência que está diante de um filme ruim. Como os fãs de "Crepúsculo", por exemplo, que eu tenho certeza de que sabem o que estão fazendo.

    Abs!

    ResponderExcluir
  2. "Os Mercenários" é um filme tão ruim, mas tão ruim que chega a ser bom! A gente dá muita risada! E é uma obra totalmente nostálgica mesmo, especialmente porque faz jus ao cinema de ação dos anos 80.

    ResponderExcluir
  3. Pro que o filme se propôs eu gostei bastante. Até porque aquela rapaziada (Jet Li, Statham, Astin, Couture) não atua. Eles descem é cacete! Provavelmente, deve render uma continuação. Será que rola um Chuck Norris e um Steven Seagal no próximo? Seria uma boa.

    Cultura na web:
    http://culturaexmachina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    a única coisa que eu esperava do filme era me divertir.. mas infelizmente nem isso o filme proporciona devido as péssimas cenas de ação que compromete completamente o filme.

    Vejo muito por ai o argumento de que é tão ruim que chega a ser bom. Eu não concordo, passou longe de representar os bons e velhos filmes de ação dos anos 80. Stallone perdeu a mão nesse.

    Bem bacana seu blog, parabéns

    ResponderExcluir
  5. boas strangelove, eu sou o diogo diário de bridgett jones, prazer!

    ResponderExcluir
  6. Eu achei massa pela loucurada toda de ver esse bando de brucutu em cena, mas como filme, como cinema mesmo, fica devendo. Mas veria de novo, lógico.

    ResponderExcluir
  7. Mínima vontade de ver esse aí.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas