Especial - Las Viudas de Los Jueves - Introdução e Personagens


Depois de uns dias turbulentos no que se corresponde ao fato de provas e de que finalmente, minha ferramenta de escrever textos está em minhas mãos. Agora é mãos a obra por que o Cine JP voltou com tudo. Iniciaremos esse retorno “glorioso” com um especial de um filme argentino que conquistou o meu coração e minha mente durantes dias, como se minha pessoa tivesse levado uma pedrada na cabeça, mas não de cenas fortes, mas sim por sua densidade incrível, estou falando de As Viúvas da Quinta-Feira (Las Viudas de Los Jueves, ARG,ESP, 2009) do diretor Marcelo Piñeyro, o mesmo de O Que Você Faria e Plata Queimada.

O filme parte do argumento do livro As Viúvas da Quinta-Feira da escritora e jornalista Claudia Piñeiro que ganhou premio Clarin de Novela em 2005 por sua obra que se tornou um cativante livro de sucesso e foi traduzido para muitos países.
Adaptado para a tela grande por Marcelo Figueiras e Claudio Piñeyro trás uma história que assombra não pelos fatos, mas pelo por que do ato, como se por muitas vezes, o que assusta nem chega ser o ato premeditado, mas o caminho traçado.
Inicio da década 2000, em um bairro meio longe da caótica Buenos Aires está o refinado country Altos de La Cascada, no qual existem casas que mais parecem mansões hollywoodianas, piscinas mais limpas do mundo, campos de tênis para ser momentos de reflexões desses residentes. Em uma noite de fim de ano é encontrado 3 corpos dentro de uma piscina. Todos ficam chocados com o acontecimento trágico, mas quando se é reavaliado as condutas desses homens mortos, fazem levantar a questão da vida perfeita.





Durante o filme iremos acompanhar a jornada de quatro casais. Que são:

Tano e Teresa (Pablo Echarri e Ana Celentano) – São praticamente, o casal real do country. Ele, um bom sedutor, ótimo jogador de tênis e acima de tudo um verdadeiro ganhador. Ela, uma rainha sem coroa. Uma mulher impecável, belíssima, e acima de tudo, uma lady de verdade. Parece que a vida para eles dois soam perfeitas, ou não?

A família Ordoñez – Formada por Martin (Ernesto Alterio), Lala (Glória Carrá) e sua filha Trina (Vera Spilletta). Enquanto Lala enche a casa de coisas fúteis, as coisas não nada bem para Martin que guarda um segredo e sua filha a cada dia que se passa se torna mais rebelde e de atitudes suspeitas.

Ronnie, Mavi e Juan (Leonardo Sbaraglia, Gabriela Toscano e Camilo Cuello Vitali) – Ronnie é um bom vivant e bem humorado, porém amarga a chateação de não ter um emprego e fazendo que sua mulher, Mavi seja o que trás o dinheiro para casa com o seu trabalho de corretora imobiliaria. Tem um filho adolescente, Juan que enfrenta diversos problemas de relacionamento, principalmente no colégio.

Carla e Gustavo (Juana Viale e Juan Diego Botto) – São os novos inquilinos dessa comunidade. Jovens, belos e chamam a atenção por onde passam. Ela, dona de uma beleza estonteante e Ele, bem sucedido e um excelente jogador de tênis. Mas por trás da beleza natural desse ardente casal, escondem algo perturbador.

E assim termina a primeira parte do especial onde conhecemos um pouco do que é a obra, quem foi seus realizadores e seus protagonistas. Depois virá como esse filme envolveu em minha vida. Abraços a todos

Comentários

  1. Adorei a contextualização, João! Agora, quero ver o texto sobre o filme! :-)

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post!
    Tem um selo para você, Blog dourado. Passa lá para ver.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  3. Olha, parece ser MUITO interessante. Vou continuar acompanhando.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas