Watchmen - O Filme

Na resenha passada de The Dark Knight, existe um ponto chave que citei no qual foi as novas adaptações bem sucedidas da DC no cinema, e com o sucesso do novo filme do Batman, não seria impossível que Watchmen e outras adaptações posteriores, chegassem tranquilamente ao sucesso. Pois bem, a novela gráfica mais cultuada de todos consegue transgredir das paginas para a tela grande graças ao diretor Zack Snyder.

O grande debate do filme será entre os fãs mais fervorosos do gibi contra o trabalho de Snyder e dos roteiristas David Hayter (X2 e Metal Gear Solid) e Alex Tse. Já que todos os fãs dizem em voz alta que o gibi é praticamente inadaptável. Ainda os ânimos estão em alta no que se viu nesse filme e o mais difícil não é dizer que o filme é assim. Não, por que estamos diante de um claro divisor de águas no que se trata em adaptações de quadrinhos.

Iniciando a resenha, ao invés de falar logo sobre o filme, irei falar dos dois lados da moeda de uma adaptação de quadrinhos. Muitos acham que é muito fácil fazer uma adaptação de quadrinhos ou videogames no cinema, outros acham que é extremamente difícil. Para se falar a verdade, os fatores que podem acarretar a consagração máxima ou a vergonha total são inúmeras. Pode tomar como exemplo de como se baseia no universo da obra adaptada; se as pessoas que foram escolhidas para darem vida a esse universo conseguem colocar isso a altura da obra e entre outros.

O universo de Watchmen não é tão simples quanto se imagina. Argumentado por Alan Moore e desenhado por Dave Gibbons, relata uma realidade alternativa no qual os heróis mascarados foram fundamentais para as grandes vitórias para o governo americano principalmente na vitória na Guerra do Vietnã. Porém esses mesmo vigilantes foram também perseguidos pela própria sociedade. Mas o assassinato de Edward Blake, conhecido como Comediante, faz com um dos vigilantes Rorschach comece uma investigação pessoal sobre a morte do seu colega, porém ele sente que existe algo muito grande por trás desse assassinato.

Até para esboçar para escrever em uma resenha é difícil. David Hayter e Alex Tse conseguiram colocar com louvor a alma do gibi. Os diálogos estão lá principalmente a essência critica da novela gráfica. Claro que não dá para colocar tudo do gibi, porém a linha principal é respeitada a fio e como dizem em outras resenhas, cegamente. Porém o que o roteiro transmite após o filme é o questionamento da justiça. Por que essa mesma sociedade que agradece os heróis, é a mesma que quer acabar com eles? Com a deturpação de valores de sociedade e moralidade, qual será o verdadeiro conceito de justiça?

O filme tem um grande elenco e sempre tem aqueles destaques, e nesse filme não são poucos. Provavelmente apenas o único ponto negativo fica apenas para a Malin Akerman, que apesar da sua beleza fascinante, faltou mais dramaticidade em sua personagem Espectral II, principalmente no momento mais fascinante do filme. Patrick Wilson faz Coruja II e retrata um dos pontos fortes do personagem que é a tristeza por não fazer o que mais ama e as conseqüências de sua reclusão ultrapassam em seu olhar. Jeffery Dean Morgan faz o Comediante, um vigilante que mata sem pensar e muitas vezes em suas piadas, esconde um personagem sombrio. Matthew Goode faz Ozzymandias, um personagem refinado e calculista, porém nos momentos finais do filme é um dos atores que mais cresce e fascina tanto quanto os outros.

Porém o show do filme fica encargo para dois atores, Billy Crudup e Jackie Earle Harley. O primeiro faz o personagem mais amado de toda a HQ, o (quase) onipotente Dr. Manhattan, apesar de um visual gerado por computador, a atuação de Crudup é sensacional quanto o seu personagem e alinhando ao visual riquíssimo testemunhamos poder mágico do cinema. E Jackie Earle Harley faz o Rorschach e a realidade para a atuação dele é uma coisa. Sem palavras, é daquelas que merece ser saboreada na grande telona.

Muitos ficam com o nariz torto em ver o nome de Zack Snyder, por não ser um diretor a altura em Hollywood. Pois bem, não é difícil ver um outro nome além desse para a direção de Watchmen. Snyder não pode ser autoral, porém o olhar cauteloso e preciso para a obra em especial consegue ser mais genuíno do que se imagina. Já no seu filme anterior fomos apresentados o seu verdadeiro estilo, no qual é a recriação cirúrgica de cada quadrinho. Em Watchmen não é diferente, em muitas cenas se consegue ver a transgressão das HQ para o cinema de uma maneira belíssima, principalmente nos momentos com Dr. Manhattan. Porém tem uma sacada genial do diretor nos créditos iniciais, é como se aquela entrada de Madrugada dos Mortos ganhasse um upgrade e somos agraciados com uma seqüência tão inesquecível quanto foi de Superman – O Filme e X-Men.

Watchmen é sem duvida um divisor de águas. Uma adaptação de quadrinhos que consegue respeitar ao máximo a obra original e ainda presentear ao publico cenas que nunca imaginaríamos em ver na tela grande. O filme representa o amadurecimento das adaptações de quadrinhos ao cinema, no qual beber na origem da fonte é o principal sucesso aliado com pessoas que se dedicaram ao extremo. O filme quase se tornou o melhor do ano, porém e infelizmente toca My Chemical Romance nos créditos finais... Chega ser extremamente broxante.

Dr. Manhattam acreditava que o tempo era marcado em um relógio, mas Albert Einstein disse que o tempo era relativo, dependia do ponto de vista de quem vê. O tempo por muitas vezes é a resposta da compreensão dos fatos e situação. O tempo é o nosso aliado quando estamos precisando sentar e refletir sobre tudo que ocorre ao nosso redor, o que nós testemunhamos; o que nós sentimos e vivenciamos e dizer: puxa, aconteceu... Ninguém sabe se com o tempo o conceito de quem viram o filme pode melhorar ou não, mas a certeza é que será aquele tipo de filme que ecoará durante um longo tempo para questionar se estávamos preparados para isso ou não.

Ficha Tecnica
Watchmen - O Filme (Watchmen)
Diretor: Zack Snyder
Elenco: Billy Crudup, Malin Akerman, Jackie Earle Harley, Jeffery Dean Morgan, Matthew Goode, Patrick Wilson e Carla Gugino.
Gênero: Drama/Ação/Ficção Cientifica
Cotação: 95% - Filme Obrigatório

Comentários

  1. gostei do filme, porem não o achei extraordinário ou coisa assim. talvez um melhor desenvolvimento do enredo ajudaria a melhorar o resultado.
    abraço, Johhny.
    :)

    ResponderExcluir
  2. Faz um tempo que não vejo um filme tão dividido na crítica JP. Alguns botam no ceu como você e outros detonam total!! Adoro essas divisões!

    ResponderExcluir
  3. João, a sua crítica está completíssima e, por isso, fica difícil refutar alguns dos seus argumentos. Mas, vou discordar de você num ponto: Matthew Goode, para mim, foi o pior do elenco, dono de uma inexpressividade total!!

    No mais, "Watchmen" foi um filme que não me empolgou mesmo. Achei que faltou ao roteiro aquela capacidade de privilegiar algumas situações em detrimento de outras.

    ResponderExcluir
  4. Estou louco para ver esse filme. Acredito que vou gostar muito, já que não li a HQ. Aliás, você leu?
    Por comentários que vi por aí, a essência está lá, só mudam o final e aumentam a dose de violência e sensualidade.

    ResponderExcluir
  5. Pois então, gostei muito também do filme e escrevi uma resenha acusada de apaixonada por muitos, rs... Sobre a adaptação só tento lembrar que (por incrível que pareça) adaptar uma Graphico Novel, que possui inicio, meio e fim, é muito mais fácil que adaptar um Super Homem ou Homem Aranha por exemplo, já que você tem que criar a história inteira baseada no que acontece nos quadrinhos, já que estes não tem fim... ABraços...

    ResponderExcluir
  6. Realmente as opiniões em relação a esse filme foram mais do que divididas, o que me deixa ainda mais curioso para conferir o resultado nos cinemas...

    ResponderExcluir
  7. legal o texto

    tipo, eu acho que o filme foi muito satisfatório para quem não leu a HQ, só que como o material original é tão perfeito, o filme embora bom, soa estranho por muitas coisas(e esse estranho é mais pra quem não leu e não está "familiarizado")

    não posso reclamar do projeto, watchmen ser como foi foi como um milagre, rs
    com o material em mãos, os produtores preferiram investir em um filme pesado, de classificação R, fiel ao original e com um final "pessimista", foi teoricamente arriscar demais em um gênero que os produtores buscam como uma "garantia de sucesso"

    Snyder teve culhão para aguentar a barra com tudo isto, ele conseguiu realmente tornar o filme por esta ótica o melhor que pode, afinal, em outras mãos ele poderia ser desastroso

    enfim, achei o filme ótimo, tem seus probleminhas, mas tudo no que ele poderia melhorar, é questão "de recheio", o principal está lá de boa forma

    a comparar com a HQ o filme obviamente é bem inferior, portanto, é bom que ele sirva de motivação para as pessoas lerem esta preciosa obra do Moore, onde tudo é muito mais desenvolvido

    ResponderExcluir
  8. Xi... Você deve ter passado lá no blog. Não sei o que dizer agora, amigão! Mas, enfim, o filme não me deu aquele tesão cinematográfico.

    Abs!

    ResponderExcluir
  9. Críticas positivas, na grande maioria. Semana que vem eu vou assisti-lo. Acho.
    =)

    ResponderExcluir
  10. Pelo menos vou dizer uma coisa ... terminando de ler a HQ ... o filme é praticamente um sonho impossivel que foi realizado ...

    Abraços a todos ...

    ResponderExcluir
  11. Realmente, comentários bem divididos. Mas deixarei para vê-lo em DVD! ;)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. João, sabes que fiquei em choque com sua nota. Ainda não vi pq to sem tempo, mas quando der eu faço isso!!! E comento oq achei...

    Abs!

    ResponderExcluir
  13. JP, 95%? Sacanagem, hein? Tu malha a bosta de "Homem Aranha" e elogia esse daqui, que aparenta ser bem pior? Eu só vejo baixando na net!

    ResponderExcluir
  14. Opiniões divididas pra cacete mesmo. Eu não estou com tanta pressa pra ver, esse ano tem umas 15 estréias que chamam muito mais minha atenção. Mas se passar aqui na cidade, se pá e tal, quem sabe vou. =D

    ResponderExcluir
  15. JP, postei um MEME Literário para você no meu blog. Olha lá.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  16. Alex, pode se dizer que Watchmen não é tão bobo, tão superficial e tão heroico quanto Homem Aranha. É bom saber sobre a HQ para não ser pego de surpresa pensando que é um filme de facetas heroicas ...

    Ibertson ... vou ver lá daqui a pouco ...

    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  17. Olá Johnny! Tudo certo?
    Gostaria de lhe indicar para o Olha que Blog Maneiro, uma iniciativa bem bacana inventada pelo blogueiro Guilherme Bandeiras e que ajuda a divulgar a tua página. Gostei do teu blog. Faz pouco mais de um mês que criei o meu e tá difícil de divulgá-lo. Mesmo assim, uma blogueira de cinema acabou indicando-o nessa promoção e por isso estou passando a iniciativa adiante. A regra básica é indicar dez blogs que achar interessante. Espero que não se importe, mas acabei selecionando o teu blog na minha seleção. Não foi uma decisão aleatória, mas sim elaborada conforme alguns critérios - seja pela qualidade do texto, do layout ou da atualização da página. Se quiseres saber mais sobre o prêmio e dar sequência a essa “brincadeira” – acho que seria bem legal- podes visitar o meu blog: http://blig.ig.com.br/planosequencia/ e na seção de categorias, lado superior direito, acessar a opção “Olha que blog maneiro”.

    Qualquer dúvida mande um e-mail para: charlesmh@terra.com.br

    Grande Abraço!
    Charles M. Helmich

    ResponderExcluir
  18. Ainda não vi, mas, as críticas que tenho lido por aí estão bem divididas!

    ps: Medo do seu banner! =S

    ResponderExcluir
  19. JP, a maioria dos filmes que assisti desse sub-gênero não foram avaliados depois de uma leitura através da fonte original, a HQ. Eu não me interesso em ler "Watchmen" e se o fizesse continuaria encarando o filme com as mesmas expectativas negativas.

    ResponderExcluir
  20. adorei o texto, mas ainda nao vi o filme para poder opinar sobre.
    É o tipo de filme que eu sempre espero chegar em DVD...

    ResponderExcluir
  21. Sem saber necas de pitibiriba a respeito da 'graphic novel' - fora o lido em matérias sobre o filme - gostaria de ter esperanças de partilhar seu entusiasmo a respeito da qualidade do filme. E haja esperança, já que o o grande sucesso de Snyder, "300", não me convence.

    Cumps.

    ResponderExcluir
  22. Esperava mais desse, Johnny. Não é ruim, é apurado tecnicamente, mas não me pegou.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  23. Eu não me interesso em ler "Watchmen" e se o fizesse continuaria encarando o filme com as mesmas expectativas negativas.

    _______________

    que pretensão boba e ridícula..
    fazer o que ne?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas