Um Crime Americano

Nós cinefilos nos questionamos muito sobre os rumos que determinados filmes tomam. Pior daqueles que sonhamos em ver na telona filmes que esperamos a esmo e no final temos que contentar em perder o impacto do filme em uma tela de 29 polegadas. Agora se o filme não vai para os cinemas e nem para o dvd e sim ir direto para a tv, então pode se dizer que a qualidade é duvidosa não?

Em meados dos anos 60, em uma pequena cidade de Indiana, um crime choca toda a população da cidade. Uma dona de casa começa a cuidar de uma estranha, para ajudar no orçamento. Debilitada fisicamente e emocionalmente, onde só pensa nos filhos. Depois de ter ouvidos boatos de que uma de suas filhas estivesse grávida, ela começa a descontar na estranha, porém o que deveria ser uma punição se torna algo pior do que se imaginava.

Estrelado por Catherine Keenar, Ellen Page e James Franco, Um Crime Americano relata um crime bárbaro nos anos 60 baseado nos depoimentos do julgamento que aconteceu em 1966, no qual fez na época um questionamento sobre de como estamos criando os seus filhos e se a conduta dentro de casa pode ser justificado ou não o crime em questão.

O crime em si é realmente assustador, agora pior é se doer. Ultimamente estamos vivendo em uma sociedade no qual cada vez que se cometem crimes, mais eles estão com alto teor de crueldade. E não só estou falando no caso Isabella não. Vamos voltar um pouco ao tempo, ainda nesse ano, uma empresária em Goiana mantinha em cativeiro uma garotinha de 12 anos e fazia nela as piores torturas, em especial no qual a língua da menina estava toda cortada. E ai? Como é que fica?

Outro detalhe também é que lá, nos Estados Unidos, a justiça funciona. Lá, o código penal é severo e eficiente, coisa que aqui no Brasil pela mutabilidade constitucional faz com que o sistema de leis seja extremamente deficiente. Se os estados brasileiros tivessem sua própria constituição pode ter a certeza que não teríamos aquela sensação no qual quando se vê um típico filme de justiceiro vibrar por um sistema que se pensa que é defeituoso, mas na realidade é mais eficiente do que nunca. Pode ter certeza, é uma ficção mesmo.

James Franco está fazendo algo louvável no qual é fazendo papeis pequenos porém curiosos e ao mesmo tempo serio. Apesar de seu tempo em tela, consegue fazer uma atuação correta. Ellen Page, atriz que sou fã declarado, consegue fazer o impossível, a pior atuação da carreira, no qual, mesmo fazendo uma personagem “difícil” não convence fazendo ainda que a parte final do filme faça momentos patéticos. Mesmo ter declarado em uma resenha anterior o medo de ela ser uma nota só, nesse filme não consegue ter os mesmos efeitos de atuação, fazendo assim sua pior atuação junto com X-Men III e detalhe, ela mal aparece no longa dos mutantes. Agora Catherine Keener faz uma atuação de forte impacto e de momentos difíceis mesmo para a própria atriz.

Um Crime Americano pode ser usado em aulas de direito, sim. Mas funciona como filme, não. Um filme extremamente supercine no qual pode fazer o espectador corar de vergonha e ainda pior, mesmo com a atuação monstruosa de Catherine Keener, a linguagem do filme, que mais se parece àqueles casos de Linha Direta Justiça faz com que tudo de bom se perca. Agora entendo do por que o filme ir direto a televisão... sábia decisão ...

Ficha Tecnica
Um Crime Americano (An American Crime)
Diretor: Tommy O'Haver
Elenco: Catherine Keener, Ellen Page, Ari Graynor, Scout Taylor-Compton, Evan Peters, Halyey McFarland e James Franco
Gênero: Drama
Cotação: 29% - Filme Fuleragem

Comentários

  1. Curioso. Mas seu texto e sua nota não me encorajaram a vê-lo!

    ResponderExcluir
  2. O interessante é quando temos acesso à filmes só de tv, que são raras as oportunidades, e uns acabam surpreendendo... Pelo jeito não foi o caso, rs...

    ResponderExcluir
  3. nucna gostei muito de filems que mesclam depoimentos com a trama. pelo que entedi esse possui tal caracteristica e isso já em afasta em ve-lo... depois da sua cotação fico ainda mais longe...
    parabéns pelo texto e suas referência com a vida real.
    abraços!!!

    ResponderExcluir
  4. Tenho muita vontade de assistir a este filme, que, apesar de estar sendo lançado nos cinemas brasileiros, foi lançado de forma direta no Showtime, canal de TV dos EUA - e, por isso mesmo, está elegível ao Emmy 2008.

    Acho que a Catherine Keener, aliás, tem grandes chances de ser indicada ao prêmio, bem como ao Golden Globe e ao SAG.

    E me surpreendo com seus comentários sobre a atuação da Ellen Page!

    ResponderExcluir
  5. Apesar de não parecer um bom filme fiquei curiosa para assistir. Principalmente pela questão legal, que sempre me fascina.
    Só não concordo muito com a idéia de que o sistema penal americano funcione, muitos estudos afirmam que a violência lá piora a cada ano.
    Mas, sem dúvida, a legislação deve mudar por aqui...

    ResponderExcluir
  6. Ainda não vi o filme mas o teu texto está foda.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Eu me interessei por ele há algum tempo, principalmente por causa do elenco, mas você me desanimou um pouco.

    Veremos...

    Ciao!

    ResponderExcluir
  8. Nossa, fala sério, a critica que vc fez ao filme, vc falou e falou e não falou nada, acabou misturando muito as coisas!
    Afinal a critica é sobre o filme e não sobre a lei funcionar ou não aqui ou lá!
    O Filme é excelente, a atuação da Ellen Page está ótima, é possível sentir a dor q ela passa, junto com ela, vc vê a pureza da personagem e a pureza q a verdadeira Sylvia deveria ter, um garota de 16 anos q é brutalmente torturada por todos, inclusive os vizinhos que acabam vendo aquilo como uma espécie de diversão!
    O Filme é realmente muito pesado, muito comovente, o diretor baseou-se para produzir o filme nos altos e nos depoimentos que estão no fórum de Indiana, o Produtor ainda que pega "meio leve" quando conta a história da Sylvia,pois no filme não mostra ela comendo as feses dela ou bebendo a sua própria urina, coisa q aconteceu!
    E outra a Sylvia não é uma simples estranha como foi dito aqui no blog, ela e a Irmã dela a Jennie vão morar na casa da Gertrude uma mulher q elas CONHECEM DENTRO DA IGREJA e que começa a cuidar delas em troca de $20 a semana, mas o q deveria durar um mês acaba virando três!
    Vale a pena conferir, como disse é comovente a história, e para aqueles mais curiosos, pode ser encontrado no google fotos e mais informações sobre o acontecimento!

    ResponderExcluir
  9. Alguns comentarios e correcoes a fazer.
    O fato nao aconteceu numa cidadezinha, mas em Indianapolis, capital do Estado americano de Indiana, onde fica o Autodromo, em que anualmente acontece a 500 Milhas. Nao se tratou de um crime de repercussao local, mas algo que chocou o Estado, o pais, e que chama atencao no mundo inteiro por sua barbarie.
    O roteiro do filme "Um Crime Americano" se baseou em depoimentos, julgamento, informacoes da epoca, mas nao eh um documentario. O diretor Tommy O'Haven tratou a historia com a delicadeza possivel, acredito eu que para sublinhar o fato de que a vitima era uma crianca e de que o que aconteceu viola qualquer senso de humanidade.
    Nao me parece que o filme coloca em discussao a forma como se deva educar criancas ou mesmo o sistema legal americano. O filme conta uma historia real e mostra uma faceta doentia de uma comunidade que, em grupo, tortura e mata uma crianca indefesa.
    Vale lembrar que Gertrude Baniszewski e a filha receberam penas relativamente brandas pelo crime. Em vez de prisao perpetua, 25 anos para Gertrude, que acabou saindo antes por "bom comportamento". E isso sob protestos da populacao.
    Essa mulher nao era uma simples "pessoa de saude delicada". Alem dos graves problemas de saude, ela era alcoolatra e usava drogas.

    De fato, a atuacao de Ellen Page eh magnifica. Essa garota eh possivelmente a melhor atriz de sua geracao.

    ResponderExcluir
  10. Nunca havia lido nenhuma crítica desse site e, com certeza, jamais voltarei a fazê-lo. Sua crítica a "Um crime americano" é ridícula, cheia de erros quanto aos fatos do filme, rasa, patética e mentirosa, induzindo quem o lê a achar algo que não se concretizará quando assistirem o longa. Surpreende que alguém ainda o use como referência.

    ResponderExcluir
  11. Comentário completamente sem noção, o filme é excelente e as atuações dos atores são excelentes. Podem alugar este filme que eu garanto que vocês vão gostar.

    ResponderExcluir
  12. Antes de se propor a fazer crítica de um filme, você precisa melhorar seu português. Observe as concordâncias, as pontuações, aprenda a usar a palavra "onde" corretamente e livre-se de vícios de linguagem como escrever "no qual" a todo instante. Depois de aprender a escrever, vale pensar no que você pretende dizer, mas suas idéias também são fraquinhas e estereotipadas (sabe o que é isso?).

    ResponderExcluir
  13. não concordo com nada que vc falou, o filme é ótimo.

    ResponderExcluir
  14. Olha Dr. Johnny Strangelove! me supreendeu seu comentário, até que ia bem, porém exagerou, principalmente sobre a ELLEN PAGE, ela foi perfeita retratando de uma maneira bem convincente todo o sofrimento causado pela tortura e espancamento que a SYLVIA sofria, o filme em nenhum momento foi pretencioso e cumprio o que foi proposto, excelente filme para ser usado em curso de direito, principalmente nas matérias de DIREITO PENAL E PROCESSUAL PENAL,
    o filme foi bem ambientalizado na época, você está certissimo quando comparou as leis nos Estados Unidos com a nossa, ha uma diferença sim, são mais rigorosas, isso não quer dizer que nossas leis seja tão deficiente, a própria sociedade dará sua parcela de contribuição para as alterações necessárias, atualizando dentro do contexto atual essa nova realidade, o que inclussive já ocorre de uma maneira bem acelerada, nosso direito vem se ramificando a cada dia, se adequando aos novos comportamentos e situações nos dias atuais.

    ResponderExcluir
  15. não concordo com sua critica assistir ao filme, não eh uma grande produção, mas o modo como a historia eh conduzida não deixa a desejar, e a Ellen Page não esta ruim como você disse adorei sua atuação fez com que eu me comovesse e me revoltasse com tamanha crueldade do assassinato. O filme eh bom eu recomendo!

    ResponderExcluir
  16. sabe lendo seu comentario......fiquei imaginando se todos nós estamos pensando no mesmo filme....vc é sem noção?? o filme nao foi uma mega produção....mas tratou de forma clara e simples um assassinato terrivel, que chocou a populaçao.....e o melhor do filme: todos conseguimos sentir oque é a pura maldade do ser humano....sem cenas nojentas...grotescas.....sentimos toda a dor daquela menina todo o seu sofrimento.....sem ter que ver intestinos, cerebros e litros e litros de sangue espalhados. Sinceramente foi um filme que me fez refletir muito e pensar em quantas de nossas crianças todos os dias nao passam por esse tipo de abuso e a gente escuta e lê apenas como mais uma noticia......Quanto as leis sao falhas tanto aqui como lá tambem. Quanto a vc, pelo seu post imagino que nem viu o filme....caso tenha visto vc foi contemplado com um grau extraordinario de ignorancia e falta de bom senso, usando termos educados claro......
    A todos que usam o blog como referencia, o filme é super indicado....afinal de contas todos nos precisamos de um choque de realidade.......pra dar valor aos pequenos prazeres da vida.
    um abraço a todos.....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas