Postagem Dupla: 10.000 A.C. e Jogo de Amor em Las Vegas


Assim, você já viu algum filme que você assiste tenta acreditar que aquilo está realmente acontecendo e fica se questionando: Fizeram-me de palhaço ou que? É assim o que me senti vendo 10.000 AC. O mais novo filme do cara mais original do mundo, Roland Emmerich, onde tem dois objetivos em seus filmes, destruir algo ou destruir boas idéias que foram colocadas no mundo do cinema.


Para se dizer a verdade a história é tão cretina que fica difícil falar algo dele, só se sabe que tem a haver com trocentas profecias que aparecem no filme e todas são tão ridículas que chega a ofender o espectador, principalmente do meio pro final. Fora isso, péssimas atuações, principalmente de Cliff Curtis (Sunshine, Duro de Matar 4.0) no qual tem uma cena que a cara dele remete uma coisa “que raios estou fazendo aqui”. E algumas cenas de ação são extremamente dolorosas de se ver. Assim provando uma coisa: Emmerich quer ficar par a par com Uwe Boll.


Disparado, junto com Amor em Tempos do Cólera e REC, como um dos piores filmes do ano de 2008. Uma ofensa a sua mente em termos de cinema. Nem para divertir isso presta. Ainda bem que vi de graça, assim o prejuízo é menor. Eita saudades de A Guerra do Fogo...


“Vamos simbora!, Pro Bar! BEBER, CAIR E LEVANTAR!!!!” é a musica que sintetiza o começo do filme Jogo de Amor em Las Vegas, filme que tem os especialistas em filmes mamão com açúcar Asthon Kutcher, o cara que ta comendo a Demi Moore, e Cameron Diaz, uma das panteras no qual me esqueci o nome.


Essa musica popular de forró fala brevemente o que irá acontecer na primeira parte do filme. Joy é uma moça que trabalha na Bolsa de Valores que foi dispensada de seu namorado. Jack é um folgado que é despedido da empresa do próprio pai. Para esquecer os seus piores momentos eles vão para Las Vegas e lá eles se encontram e se embebedam até dizer chega. Quando a ressaca passa descobrem que estão casados. Na hora da raiva, eles jogam naquela maquina de caça níqueis e ganham uma bolada, o problema é que os dois começam a não se suportar. Porém o juizado obriga a eles dois a conviverem em um casamento forçado durante seis meses se não perdem todo o dinheiro, e agora uma guerra está prestes a começar.


Esse filme traz tudo que vocês já viram como atuações extremamente caricatas, roteiro altamente previsível, trilha sonora chiclete e direção peculiar do gênero. Porém o que atrai nesse filme é o modo curioso como ele trata a relação de casado, apesar de algumas situações exageradas, mas mostra o que o casamento tem de bom. Briga de egos, diferenças existenciais, porém essenciais para conviver um com outro. Não vou mentir, ri em alguns momentos, mas em alguns filmes medianos, se existir uma cena que arrancou um sorriso seu... É lucro.


Cotação dos Filmes:
10.000 A.C. - 12% - Filme Fuleragem
Jogo de Amor em Las Vegas - 48% - Filme Mais ou Menos

Comentários

  1. 10.000 A.C. é um filme fraquíssimo com um roteiro pífio e completamente previsível. Asthon Kutcher tá longe de ser um bom ator, mas vi o trailer desse filme e parece ser, pelo menos, divertido!

    ResponderExcluir
  2. Ainda não vi JOGO DE AMOR EM LAS VEGAS (que nome, hein), mas 10.000 A.C. é o pior filme de 2008. Dá a impressão que Roland Emmerich está de brincadeira com a gente...

    Abs!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não conferi nenhum dos dois, e admito que tenho pouco interesse em ambos.

    ResponderExcluir
  4. Nossa... que corajoso vc é... nao dedicaria um post pra esses trololos ai nao... rsrsrs

    Voltei.. cabô a facul... agora sou vagal MESMO... hehehehe vou comecar a assistir muuuuitos filmes...

    abraco!

    ResponderExcluir
  5. "10000 A.C." não consegue nem ter efeitos visuais legais! Isso basta para dizer que o filme é ruim mesmo.

    Tudo o que você escreveu sobre "Jogos de Amor em Las Vegas" era o que eu esperava do filme! Uma típica comédia romântica, mas, mesmo assim, vou arriscar e assistir o longa quando ele estrear por aqui.

    ResponderExcluir
  6. 10.000 A.C. foi uma grande decepção.. só não foi maior pelo fato de que curti as cenas grandiosas que só a telona do cinema poderia proporcionar... mas fora isso foi uim desperdicio de tempo e dinheiro!
    adorei a comparaão ao Uwe Boll.. se continuar assim, ele poderia tbm fazer um baixo-asssinado pra pedir a sua demissão como fez o Boll, ahaha...
    quando ao novo filme do Asthon Kutcher.. não, Obrigado! ahaha
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  7. Roland Emmerich recebe pedradas até não poder mais por ser "imperialista" e festeiro, mas até que gosto de suas megaproduções (menos THE DAY AFTER TOMORROW). Não assisti a esse 10.000 BC, mas é raro, raríssimo ver alguém elogiando. Mais uma carreira que aparenta estar indo pelo ralo...

    ResponderExcluir
  8. O ''Boll'', esses dias, ganhou prêmio de melhor diretor por ai..rsrs , isso , impreterivelmente, da uma esperança a Roland Emmerich...rsrs.

    "Jogo de Amor em Las Vegas" eu quero ver,pois faz tempo que eu não vejo um filme desse nivel. (que nivel? rs)

    Um Abraço!

    Cine ao ³

    ResponderExcluir
  9. É amigo, nós temos tendências a dar notas parecidas para a maioria dos filmes.

    Jogo de Amor é previsível, como você bem disse. E 10.000 é cretino por completo. Mas REC é pior...

    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  10. Quanto a Jogos de Amor, prefiro não comentar porque nunca curti Ashton Kutcher e, definitivamente, Cameron Diaz é perda de tempo. Já 10.000 a.C saí da sessão me perguntando: como pode um cara que dirigiu O Dia depois de Amanhã e Stargate, dirigir uma bomba dessas?Pior que ele só a filha de brasileiro Camilla Belle tentando mais uma vez convencer o público que é atriz. Lastimável.

    quer discutir a imprensa?
    acesse http://robertoqueiroz.wordpress.com

    ResponderExcluir
  11. 10000 AC deve ser uma porcaria de tamanho estratosférico.
    E essa outra comédia romântica não me interessou. Ainda mais com esse trecho da música do Aviões do Forró, banda que eu abomino hehehehehe

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas