Be Kind Rewind e Sob a Mesma Lua

Quando nós pensamos em amor, a primeira coisa que vem a cabeça é o amor entre um ao outro correto? Sim, verdade. Mas só tem essa forma de amar? Não... claro que não. Somos acreditados a intitular qualquer filme onde tem uma relação amorosa, porém podemos ver um outro tipo de filme romântico que não tenha esse tipo de relação. Claro que somos bem vindos a ver um outro tipo de variação. Falarei aqui de dois filmes, entretanto ele tem algo em comum. O amor em sua plena forma.

Mike e Jerry são grandes amigos e inseparáveis. Jerry mora num ferro velho ao lado de uma estação elétrica e Mike, ajudante de um senhor que é dono de um vídeo locadora chamado Be Kind Rewind, onde só tem VHS. Achando que a estação elétrica estava afetando sua vida, Jerry tenta sabotar, porém recebe uma descarga elétrica fortíssima e acidentalmente apaga todos os filmes da locadora de Mike. Desesperados, eles tentam uma idéia insólita no qual é refazer os filmes do jeito deles.


Rosário trabalha nos Estados Unidos enquanto o filho dela, Carlitos, mora com a avó no México. Rosário tem um sonho, que é trazer o seu filho perto dela, porém como ela é uma imigrante ilegal, ela trabalha duro para tentar trazer o seu filho. Todos os domingos, sempre as 10 da manhã para falar com seu filho. Porém naquela semana acontece algo horrível, a avó de Carlitos morre e não querendo ficar com o tio, decide sozinho cruzar a fronteira contra o México e ir para Los Angeles a procura da mãe.

O primeiro filme se trata do mais novo filme do badalado Michel Gondry, Be Kind Rewind e conta no elenco Jack Black (outro ator ascendente em Hollywood), Mos Def, Mia Farrow e Danny Glover. Já o segundo filme é uma co-produção EUA/México chamada Sob a Mesma Lua e com um elenco não muito conhecido por aqui e para dizer que não tem ninguém que conheço, tem a América Ferrara, a que faz a Betty a Feia americana.

O primeiro filme faz uma critica até que curiosa ao fato de que hoje mancha a credibilidade de Hollywood que é o remake. Mas a curiosidade é que no filme não se pensa no remake como se fosse algo de ganhar dinheiro ou prejudicar a obra. Também fala da comercialização que se tornou hoje as locadoras de dvds, assim fazendo uma critica sutil e curiosa no qual parece as grandes redes desse porte não consegue mais tratar os clientes como um numero ou uma mercadoria e não como um ser humano.

O segundo filme faz um retrato triste e assustador sobre uma das manchas mais nojentas do paísque se auto-proclama o país da liberdade no qual a permissão de entrar nesse país se torna cada dia mais problemático e impossível. Ainda mostra em uma seqüência extremamente tensa no qual mostra de como é uma revista por lá. Mas não deixa de mostrar o companheirismo latino com o ser humano assim tornando a verdadeira força do povo latino-americano.

Amor nesses dois filmes não em beijos ou em cenas românticas. Estão nas suas essências, em seus propósitos. Em Be Kind Rewind faz algo que sempre sonhamos mesmo não admitindo, no qual ser heróis ou vilões dos filmes que tanto amamos e reascende a magia pura do cinema apesar dos anos se passarem e se preocuparem mais com quanto vai render do que a qualidade que o filme pode trazer para seu espectador. E em Sob A Mesma Lua, o amor de um filho pela mãe é tão intenso e puro nesse filme que não dá para não ficar sentido ou emocionado com o filme, as atuações de Kate Del Castillo e Adrían Alonso são de algo de cortar corações, principalmente o menino que consegue conquistar platéias com o seu jeito intenso e sonhador.

São dois filmes iluminam qualquer espectador. Dois filmes que levantam o animo de qualquer pessoa. São filmes alegres e emocionantes com cada um, um brilho especial. Enquanto o primeiro filme é um dos melhores filmes de Jack Black após a brilhante atuação de King Kong, uma viagem fantástica ao mundo do cinema sem ridicularizar. E o segundo filme, sem palavras, emocionante do começo ao fim, e quem já sentiu a dor da distancia vai se emocionar ainda. Atuações verdadeiras e momentos de partir o coração. Candidato fortíssimo um dos melhores filmes do ano.

Fichas Tecnicas

Be Kind Rewind
Diretor: Michel Gondry
Elenco: Jack Black, Mos Def, Danny Glover, Mia Farrow, Meloine Diaz e Sigourney Weaver.
Gênero: Comédia/Ficção/Fantasia
Cotação: 80% - Filme Indispensável










Sob a Mesma Lua (La Misma Lua/Under The Same Moon)
Diretora: Patricia Riggen
Elenco: Kate Del Castillo, Adrían Alonso, Eugenio Derbez, Los Tigres del Norte e America Ferrara
Gênero: Drama/Aventura
Cotação: 85% - Filme Indispensável

Comentários

  1. Já havia lido alguma coisa sobre o filme de Gondry e pelo seu texto parece ser um ótimo filme. Black e Mos Def devem formar um boa dupla.

    O outro filme deve ser uma destas pérolas que o cinema independente sempre nos apresenta. Ficou curioso em assistir.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. ótimas dicas de filmes.. será que eles chegam nos cienmas por aqui???
    acho queao menos o "Be Kind Rewind" venha, não?!? O cara que fez esse tbm dirigiu o "Brilho eterno de uma mente sem lembrança", porem tbm fez o estranho "Sonhando Acordado", enfim, tomaa memso que ele tenha acertado de novo... odeio o Jack Black sempre com os mesmo personagens, mas pelo menos garante boas risadas...
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, cotações altas, hein? Não esperava muito desses filmes(leia-se nada), mas pelo visto terei que rever meus conceitos, hehehe.

    ResponderExcluir
  4. Não sei por quê não consigo gostar muito dos filmes do Michel Gondry, por isso mesmo me interessei mais por "Sob a Mesma Lua". Sabia que a Kate Del Castillo é outra atriz oriunda de novelas mexicanas?

    ResponderExcluir
  5. Ainda não vi Sob a Mesma Lua - apesar de já ter lido críticas boas dele -, mas Be Kind, Rewind eu assisti e achei ótimo. Só Jack Black consegue dar a carga exata de humor a um projeto desses. Até a escolha dos filmes que a dupla "refaz" é perfeita.

    ResponderExcluir
  6. Duas ótimas recomendações! Depois das críticas bem razoáveis á Be Kind Rewind eu tinha ficado com o pé atrás, mas eu acho impossível Michel Gondry decepcionar, até mesmo no criticado The Science of Sleep eu fiquei impressionado.

    Agora, esse Sob a Mesma Lua parece ser um achado!

    Ciao!

    ResponderExcluir
  7. As indicações parecem boas, inda mais classificando-os como indispensáveis! Tá anotado!

    ResponderExcluir
  8. Interessante o paralelo traçado em obras aparentemente tão distintas como estas. Confesso que desconhecia este “Sob a Mesma Lua”, mas acabei me interessando pela história simpática. Já o filme de Michel Gondry estou aguardando desde o início do ano, tamanha a vontade de ver como a trama se desenrola.

    ResponderExcluir
  9. Adorei seu post!

    Pessoal, essa eu tenho que recomendar, dois sites interessantíssimos: www.meus3desejos.com.br e www.videoflix.com.br.

    Abs.

    ResponderExcluir
  10. Vem cá... Be Kind Rewind estreiou? To louco pra ver esse filme...

    ResponderExcluir
  11. "Sob a Mesma Lua" é um filme do qual gostei muito. Comprei o DVD no México em julho e acho que vai render boas críticas por aqui. E os atores não são totalmente desconhecidos. Ao menos Kate del Castillo não. Ela já protagonizou a novela mexicana "A Mentira" que passou no início dos anos 2000 no Brasil, pelo SBT.

    Isabel Borsoi
    São Paulo/SP
    bel@teacher.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas