Os Fragmentos da Tracey


Fragmento: cada uma das partes em que se divide como todo; pedaço; fração; migalha.

Ellen Page: Atriz jovial em ascensão fazendo papeis de adolescente problemática.

Normal: o que segue de norma; comum.

Múltiplo: diz-se do numero que contem varias vezes, exatamente; complexo.

Os Fragmentos da Tracey, filme independente que foi feito pela Telefilm Canadá tem no elenco a atriz prata da casa Ellen Page que conta uma história batida, porém com vantagens que põem ao espectador questionar sobre o balanceamento final do longa.

Tracey, garota que tenta colocar na cabeça que é normal, porém a ultima coisa que se passa ao seu redor é o que se pode dizer... Normalidade. Ridicularizada em seu colégio, não se sente bem com o seu corpo mal desenvolvido, família altamente disfuncional. A única alegria que ela tem é do seu irmão que entrou em hipnose e se comporta como cachorro. E quando ele desaparece, acontecerão duas situações importantes. A procura desesperada pelo seu irmão pequeno e o despertar do amor para um garoto.

O roteiro tenta ser que nem o titulo do filme, todo fragmentado onde o espectador tenta juntar durante o filme todo, por onde começa e por onde termina. Mas fica o destaque fica para os monólogos que Maureen Medved cria para a personagem Tracey, fora os personagens bizarros que surgem durante a trama. Fora isso, a edição embaralhada de cortes e ângulos são um ponto agradável e desafiador mesmo para quem já conhece o estilo.

O maior problema está em uma pessoa: Ellen Page. Mas calma, no filme ela mais uma vez faz uma interpretação fantástica que ganha mais foco pelos momentos monólogos que ela desenvolve na trama. O problema é que ela criou para si a eterna figura de adolescente problemática, apesar da repetição, garantir a indicação de melhor atriz no filme Juno que ela faz uma... Adolescente problemática. Chega a um ponto que se torna uma atriz limitada e se for contar a lista de profissionais desse tipo, o debate chegará ao infinito. E acreditem, sou fã incondicional da atriz.

Os Fragmentos da Tracey não chega ser um péssimo filme. Não, muito pelo contrario, desafiador em vários pontos, se torna uma experiência como poucas, porém os antecedentes da própria atriz fazem com que está mesma experiência se torne mais do mesmo. Nem sei se chegará ao Brasil, talvez uma pequena produtora que quer aproveitar do sucesso repentino da atriz e até lançar no mercado. Um bom filme porém que tem fragmentos que fazem com que tudo se perca em vão.

Ficha Tecnica
Os Fragmentos da Tracey (The Tracey Fragments)
Diretor: Bruce McDonald
Elenco: Ellen Page, Libby Adams, Shawn Ahmed, Stephen Amell, Jackie Brown, Ari Cohen, Ryan Cooley, Daniel Fathers
Gênero: Drama
Cotação do Filme: 64% - Filme Assistivel

Se Gostou dele, recomendo:

Adrenalina
Carrie, A Estranha
Irreversivel

Comentários

  1. Oi, Johnny! Achei bem interessante a história do filme e também gosto da Ellen Page. Espero conferir em breve.
    Agora uma dúvida, Adrenalina junto com Carrie e Irreversível? Isso me deixou curiosa...
    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Johnny, vi que ele passou na mostra internacional de cinema em Sampa.. cara, ainda irei ter grana pra assistir a todos os filmes dessas mostrar... que raiva não ter grana e morar longe de sampa, ehehhe
    Vc viu por aqui na net, no cinema, em dvd.. nucna vi esse filme me nenhum lugar... com certeza teria parado e reparado por causa da arte da capa...
    vi que no CinePlayer ele tá como "Tracey Despedaçada".. só pra confundir ainda mais..rs
    abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Rodrigo - Infelizmente vi em casa porém é melhor para analisar melhor ... sabe como é ... cinema muitas vezes nos ilude tanto e em casa, incorporo mais o lado critico

    ResponderExcluir
  4. Se for seguir a recomendação de Irreversível já vale uma bisbilhotada.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Fiquei interessado com essa história, misturando, realmente, Carrie, por ser uma garota excêntrica e pelo tom bizarro dado ao filme.
    Me lembrei bastante do bizarro e super divertido filme japonês Survive Style 5+, onde o pai da menina de uma das histórias é hipnotizado e pensa que é uma galinha hehehe
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Me interessou também... mais pela Ellen Page do que tudo!

    ResponderExcluir
  7. Parece ser um filme interessante e duvido que estréie no Brasil. Mas, concordo com o que você disse a respeito da Ellen Page. Ela pode mostrar um pouco mais de versatilidade em suas escolhas de papéis.

    ResponderExcluir
  8. Deu vontade de ver não...

    (Falando um oi pra te mostrar q eu venho aqui sim, mesmo q não com a frequencia q eu queria! ^^)

    ResponderExcluir
  9. Engraçado, esta personalidade de "adolescente problemática" de Page começou a me incomodar também. Queria vê-la num filme cheio de ternura como "Orgulho e Preconceito", só pra ver o que dava. Ou num blockbuster. Mas é inegável que ela seja uma grande atriz.
    Tomara que Hollywood não a estereotipe, como fizeram com a Hilary Swank, coitada. Só faz sucesso em papéis conturbados.
    Abs!!

    ResponderExcluir
  10. Ainda não vi esse filme, mas como vi os tres que voce recomendou e gostei bastante, irei adiciona-lo a minha listinha!

    ResponderExcluir
  11. Uma pena que seja apenas assistível. De qualquer forma verei. Afinal, não parece ser de todo ruim, e tem Ellen Page...

    Ciao!

    ResponderExcluir
  12. Nossa! Não conhecia esse filme... Nunca ouvi falar... Pelo menos, tem a Ellen Page.

    Abs!

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Otávio - Não conhecia também, foi quando vi o trailer na apple.com e lá descobri esse filme, fiquei ansioso porém depois ... a critica tá ai para dizer.

    Wally - O filme tem outros elementos legais e é a Ellen Page o problema ...

    Isabella, Cecilia e Pedro - eu coloco esses filmes recomendados para vocês identificarem como é o filme. cada filme citado pelo menos tem uma influencia ou algo que tá no filme correspondido. Assim, vocês tem visão de como pode ser o filme.

    Milla e Weiner - Ainda bem que reconheceram o problema, eu que sou fã dela reconheci logo. por que não segue o mesmo caminho de Emille Hirsh, que faz filme de arte e blockbuster ... é a variedade que faz um ator crescer, mesmo sabendo que a outra variação não é maravilhosa ...

    Daniell - para quem é fã dela é um prato cheio, mas cuidado ... a comida pode está indigesta depois


    abraços a todos

    ResponderExcluir
  15. Johnny esse filme foi lançado em DVD no Brasil? Porque muitos filmes da Ellen Page nem sequer chegaram por aqui infelizmente. Eu gosto de Carrie a Estranha e de alguns personagens no estilo "adolescentes problematicos" que a Ellen faz então creio que irei curtir esta obra.

    ResponderExcluir
  16. Quando perguntei sobre esse filme e eu sabia que tinha dentro de sua trama psicologia e hipnose me chamou a atenção que eu vejo. Algumas de suas cenas lembram-me um pouco da estréia da série de lançamento HBO , O Hipnotizador uma história brasileira que apresenta a história de um homem que revela segredos e memórias esquecidas através da hipnose. Também recomendar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas