O ramo do direito no cinema é algo sedutor, para se falar a verdade. Nós, meros expectadores, ficamos muitas vezes em êxtase pelo clamor da justiça, ou pela inquietação que o filme toma até chegar ao clímax. Sim, vibramos com o belo desfecho ou nos chocamos mais ainda com o final “nem é tudo que parece”. E some isso ao bom momento de George Clooney que desde que ganhou o Oscar, virou a maquina de filme ótimo, temos a equalização impecável chamado Micheal Clayton – Conduta de Risco.

Mas se pergunta, quem é Micheal Clayton, o que ele faz? Alguns chamam de milagreiro, mas na realidade ele se autodenomina um faxineiro, mas de luxo. Ele trabalha em uma poderosa corporação de advogados, porém não é um advogado fixo e sim um tipo de “conselheiro especial” da empresa. E ele foi designado para fazer mais uma limpeza. Um advogado importante dá um surto e fica pelado em uma audiência em um estado dos EUA, e de inicio, se crê que por falta de medicamento, o surto pode ser inevitável, porém nada é o que parece e um faxineiro antiético irá se envolver em uma trama que envolve muito além do que se imagina.

Em filmes jurídicos, muitos dão ênfase a julgamentos e os rumos que ele toma, porém a trama escrita por Tony Gilroy dá ênfase às condutas éticas de advogados em determinados casos onde grandes corporações e casos que envolvem poderosos. E ainda fica mais acido e desconcertante o fato do personagem de Clooney não ser um personagem ético e por que não, a escoria desse ramo que em alguns momentos é um belo dom para propagar a justiça ou um câncer que continua a perpetuar a injustiça e beneficiamento de mal feitores.

Micheal Clayton também não é só se sustenta pelo roteiro e seu conteúdo. As atuações de seu grande elenco são assim como o tema do filme, impecável e desconcertante. Tilda Swinton se forma além como uma grande atriz britânica, emplaca mais uma vilã memorável em sua carreira e principalmente desse filme onde juntando com a frieza e a instabilidade de seu trabalho, atuação de Oscar. Tom Wilkinson faz uma atuação forte apesar de poucas vezes em cena como o advogado Athur Edens, o ator prova que é um dos mais competentes do cinema atual. E não pode deixar de falar dele, George Clooney, que prova a cada ano que se passa o por que é um dos melhores atores de Hollywood, onde muitos pensavam que depois do Oscar poderia cair em produções fracas, dá a volta por cima e consegue provar que o seu Oscar não veio por acaso e espera-se que uma nova indicação venha para o ano que vem. Clooney faz um personagem que merece um estudo profundo tanto juridicamente quanto psicologicamente, mostrando que mesmo com a privilegiada função em seu trabalho, não consegue manter a postura ética para si e o que vive ao redor de sua pessoa e principalmente nos momentos finais da trama onde se vê uma atenuante e sufocante interpretação ao seu desfecho.

Apesar de alguns problemas de ritmo de Tony Gilroy, mas que rapidamente se recupera e deixa o espectador voltar a respirar no final do filme, Micheal Clayton sem duvida é um dos melhores filmes desse ano, assim juntando os louros de qualidade ao currículo de George Clooney. Sufocante e reflexivo, um filme importante para ser debatido em aulas e seminários de direito com um propósito, será que é tão difícil ser ético para ser considerado loucura? Recomendado.

Ficha Tecnica
Conduta de Risco (Micheal Clayton)
Diretor: Tony Gilroy
Elenco: George Clooney, Tom Wilkinson, Tilda Swinton e Sydney Pollack

Se Gostou do filme, Recomendo:

- Syriana
- Boa Noite e Boa Sorte
- O Homem Que Fazia Chover
- Os Donos da Noite

Comentários

  1. Não assisti ao filme ainda, mas vi uma entrevista do Clooney e me chamou a atenção o fato para uma coisa que ele disse: o filme fala sobre pessoas que não têm escrúpulos algum, que fogem da verdade o tempo todo. E, quando um deles começa a ver o que acontece realmente, desencadeia uma reação em todos os outros personagens.

    Mal posso esperar para ver "Conduta de Risco".

    ResponderExcluir
  2. Curiosamente, o personagem de Clooney consegue criar no espectador uma sensação dubia de conduta etica do personagem e fora que a cena final é um espetaculo
    se ele for indicado ao Oscar já é lucro ...

    ResponderExcluir
  3. Todo mundo ta falando bem desse filme e minha espectátiva só cresce em relação a ele. Infelizmente aqui não chegou...

    É estranho as pessoas acharem Psicose pornográfico...muito estranho, alias, não aparece nada a não ser um corpo, e bem parcial, sem revelar nada demais. Mas o filme é sim, um clássico!

    Ciao!

    ResponderExcluir
  4. Um filme que tem muita chance no Oscar de Melhor Filme...
    O assunto me interessa muito, mas ainda não o vi!
    O que mais me interessa é saber que o filme não cai em clichês do gênero! Raro nesse tipo de filme...
    E claro, Tilda! rsrs
    Ela...sim, ela é uma atriz de arrepiar!
    Abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas