I'm A Cyborg But That's Ok! (Eu Sou Um Cyborg Mas Tudo OK!)


Filmes românticos têm sempre clichês batidos, porém eficientes. Uma moça encontra um rapaz ou vice-versa em uma situação comum, ao decorrer da trama, os dois se conhecem, também um pouco mais a fundo, sempre incluindo nessas partes sexo, ou uma troca de caricias. Porém tem aqueles pontos de convergência onde acontece um desentendimento entre o casal e que só no final do filme é que o casal volta e todos ficam felizes para sempre, algumas vezes dependendo do teor da história, um do casal morre para dar mais emoção e fazer qualquer espectador, principalmente os mais sensíveis. Dá pra mudar um pouco essa rotina?

Chanwook Park faz essa mudança em seu novo filme, I’m A Cyborg But That’s Ok. A história poderia ser mais uma que se encaixasse nessa pragmática, mas não é. Cha Young-goon é internada em um manicômio depois de um acidente de trabalho em uma fábrica de rádios. Porém ela já mostrava indícios de loucura, a coitada pensa que é um cyborg que ainda não sabe o seu propósito na terra e nesse mundo de loucos ela conhece o Park Il-Sun, um jovem que é um anti-social que rouba pequenas coisas acreditando que está roubando a essência da pessoa. Juntos vão viver uma curiosa e sincera história de amor.

Alguns podem pensar: Park fazendo um filme romântico e tal. O curioso é que se olharmos o currículo do homem, de imediato pensamos que ele é um diretor de horror ou suspense. Porém ele faz algo curioso em seus filmes, como ele foi estudante de filosofia em Seul, ele sabe muito bem valorizar o ser humano em si. Mesmo nas situações extremas, o que se ver na verdade é um estudo do homem e de suas atitudes. E a trilogia da vingança foi o perfeito exemplo disso. E agora com esse novo filme será que ele consegue ser tão bem sucedido quanto a sua obra máxima?

O roteiro desse filme mescla entre a simplicidade e a complexidade, estranho não? Park ele cria uma história simples de amor, mas nesse meio termo ele cria uma gama de personagens complexos, porém sensíveis e que conquistam a simpatia do espectador. A trilha sonora é algo de destaque, Yeong-wook Jo, colaborador de Chanwook Park, entrega ao publico uma das melhores trilhas e se igualando a Lady Vingança, quase impecável mesmo.

Su-jeong Lim faz a bizarra, porém irresistível Cha Young-goon, fazendo uma interpretação ora de desenho animado ora dramática, e o mais curioso é sua dedicação para o papel, ela na época das filmagens ela estava pesando os exatos 39 kg e fez com que isso ajudasse e muito na caracterização do filme. Mas a surpresa maior foi com o seu parceiro de cena. O cantor Rain faz o parceiro romântico, o Park Il-sun o curioso rapaz que rouba a essência das pessoas em volta. E o mais legal é que Park sabe arrancar ótimas interpretações de cantores em seus filmes, o maior exemplo disso é da própria Lee Young-Ae (A Lady Vingança) que é uma cantora e Park arrancou uma das atuações mais belas que o cinema oriental pode proporcionar ao grande publico.

Chanwook Park surpreende a todos, fazendo o seu melhor filme técnico, onde a fotografia é impecável, seqüências mágicas que ganham mais força com seus personagens fantásticos, Ótimas interpretações e Park fez algo mais incrível ainda, construiu uma bela história de amor sem cair no marasmo dos filmes românticos atuais, o melhor filme romântico do ano sem duvida.


Ficha Tecnica

Eu Sou Um Cyborg Mas Tudo Ok! (I'm A Cyborg But That's Ok!)
Direção: Chanwook Park
Elenco: Su-jeong Lim, Rain.
Gênero: Fantasia/Romance/Ficção/Comédia

Se Gostou Desse Filme Recomendo:

Casa Vazia
Brilho Eterno de Um Mente Sem Lembranças
Um Estranho No Ninho
O Fabuloso Destino de Amelie Poulain
Lady Vingança

Comentários

  1. Senhor JP, confesso que nem sabia da existência deste filme...

    ResponderExcluir
  2. Ah, esse é um que pretendo ver o mais breve possível! Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Meu caro JP,é uma pena que esse fime não foi lançado no Brasil.Pra vê-lo, só baixando pela net.Mas,como havia dito lá no Cineoba e vc reafirma aqui, é um filme muito bom e que,realmente,clichês ali passa longe.Até hoje lembro da cena dos ratinhos tomando leite e as unhas de Cha Young-goon ficando da cor do arco-iris.
    Valeu pela crítica!
    PS:Foi vc que me pediu o link pra baixar o filme?

    ResponderExcluir
  4. O Park é muito bom, só de pensar numa comédia romântica dele... no mínimo ficaria original. Também não vejo a hora de assistí-lo.
    Té mais!

    ResponderExcluir
  5. João, você é meio suspeito para falar sobre a obra do Chan-Wook Park, como grande fã dele. :-)

    O texto está ótimo.

    ResponderExcluir
  6. acredite ... não é ser supeito de fã não ...
    o filme é realmente bom mesmo ...

    ResponderExcluir
  7. Opa...eu sou outro que pretendo ver em muito breve!
    Nossa...
    este filme é super comentado pela galera dos blogs e até hj não vi!
    Adoro filmes que mesclam genêros!
    Complexidade e romance...duas coisas parecidas, e bem distantes! Deve ser uma bela combinação...
    xD
    abraço

    ResponderExcluir
  8. Depois de Oldboy, Park Chan-wook é um dos meus diretores preferidos na atualidade. Mal posso esperar para conferir esse seu mais novo trabalho. E ainda estou muito triste porque não consegui assistir a Lady Vingança. Mas um dia eu ainda chego lá. Valeu Johnny, abraço!!!

    ResponderExcluir
  9. Eu adorei esse filme, mas não a ponto de cometer a loucura de importar ele, como fiz com Mr. Vengenace. Ainda acho o primeiro filme da trilogia de uma profundidade perfeita!

    A dupla de atores do Cyborg são realmente muito bons! ^^
    Gostei do texto.

    ResponderExcluir
  10. Eu ameiiiii esse filme, assisti por causa do Bi (Rain), pois sou fã dele, mas no fim vi que o filme era perfeito em si, a história é muito fofa, e tb tem a ver com o que eu estudo sobre a "loucura", os psicóticos, é muito interessante esse filme, já vi várias vezes....

    ResponderExcluir
  11. Eu ameiiiii esse filme, assisti por causa do Bi (Rain), pois sou fã dele, mas no fim vi que o filme era perfeito em si, a história é muito fofa, e tb tem a ver com o que eu estudo sobre a "loucura", os psicóticos, é muito interessante esse filme, já vi várias vezes....

    ResponderExcluir
  12. Excelente o seu comentário! Veja também o que acho:

    http://cinelevesresenhas.blogspot.com/2011/10/im-cyborg-but-thats-ok-2006.html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas