Ringu - The Ring - O Chamado


Ceticismo é algo que está no rosto da cínica repórter Reiko Asakawa, e para aumentar o seu currículo jornalístico, ela começa a investigar uma lenda urbana que está se espalhando pelo Japão que envolve uma fita amaldiçoada que dentro do seu conteúdo, há seqüências assustadoras e enigmáticas. E, quem assistir a essa fita, tem um período muito curto de vida. Reiko começa a seguir as pistas por causa de quatro jovens mortos que por algum fato estranho morreram no mesmo horário. Entre eles está a menina que cuidava do seu filho, Yoichi. A curiosidade e a fama para ter um verdadeiro furo de reportagem, Reiko vai atrás da fita macabra. Porém, ela se torna a mais nova vitima da maldição e ela só tem sete dias, e irá contar com a ajuda de um professor universitário, para reverter à situação ou se não ela vai receber... O chamado.


Ringu – O Chamado é considerado um marco da história do terror atual. O filme saiu e, 1998, chegando aos festivais de cinema de fantasia e horror, ganhando prêmios e conquistando admiradores e tornando assim, um filme Cult. A força do filme é tanta que chegou a influenciar diretamente O Sexto Sentido de M. Night Shyamalan; fez ressurgir e colocar em voga no mundo do horror, o sobre naturalismo, mas ao mesmo tempo influenciou o que os cinéfilos estão sofrendo e muito: a retomada dos remakes e a falta de idéias que assombra Hollywood.

O roteiro do filme é baseado no livro de Kôji Suzuki, considerado o Sthepen King oriental. A história coloca em pratica uma jornada perturbadora para se livrar de uma maldição. Além disso, não tem nenhum furo visível de roteiro e que o espectador fica apreensivo com a próxima revelação. A direção de Hideo Nakata é absolutamente sublime, por que ele estabelece um padrão para quase todos os filmes orientais de horror como a mistura equivalente de drama e horror, fugindo do estereotipo estabelecido pelo cinema americano através do terror teen que já não era grande coisa e já demonstrava desgaste de publico e de critica e depois piorou. Também ele resgatou do cinema antigo aquele suspense mesmo sabendo que não vai acontecer nada mas a atmosfera que o longa produz faz com que o espectador morra de medo, coisa que só Kubrick conseguiu fazer em O Iluminado.

Um genuíno clássico. Um filme que com sua simplicidade alcançou vôos imagináveis que até mesmo os próprios criadores não sonhavam com isso. Uma película que inspirou quase todos os novos filmes atuais de horror. Mas há uma ressalva: este filme não é para aqueles que gostam de tecnologias ou defeitos visuais, mas sim daqueles que gostam de uma ótima historia assustadora e envolvente. Pena que o remake americano destruiu essa magia deixada pelo original...


Nome Original : Ringu
Direção: Hideo Nakata
História: Kôji Suzuki
Elenco:Nanako Matsushima, Hiroyuki Sanada, Yoichi Numata, Rikiya Otaka
Gênero: Drama/Suspense

Se Gostou de Ringu, procure ver

O Iluminado de Stanley Kubrick
Dark Water de Hideo Nakata
Three Extremes de Takashi Miike, Fruit Chan e Chan Wook Park

Comentários

  1. Não considero a versão original nada mais do que uma produção acima da média. A ambientação bem arquitetada com boas sequências funcionam, mas não consegue transmitir o mesmo pavor da imaginativa e perfeita refilmagem de Gore Verbinski, que é uma das minhas fitas prediletas desta década. Da trilogia nipônica, prefiro o prequel "Ring - O Chamado 0", este sim bem assustador.

    ResponderExcluir
  2. Não sou muito fã do filme, mas considero bem melhor que a versão americana, pelo menos...
    Abraços, meu caro!

    ResponderExcluir
  3. Ahh O Chamado é um dos meus preferidos do genêro! Ainda não vi o original, mas não considero o remake uma total merda...eu até gostei muito, me apeguei a garota, rsrsrsrs!!! Este é um tipo de filme que todos odeiam, mas eu gosto, mesmo sendo quase trash em alguns momentos bizarros!
    Abraçooo

    http://eco-social.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. fala!
    gosto do primeiro chamado na versao americana, mas o segundo deixou a desejar. gostaria muito de ver esse, mas por aqui so chega gripe....parabens pelo textozinho fera.
    beijao!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas