Borat ! - O Segundo Melhor Reporter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América

“Olá para vocês, o meu nome é Borat, eu sou como você, eu gosto de sexo, legal!” assim começa o filme surpresa de 2006/2007, Borat – O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América. O filme tem uma linguagem interessante, ele é comedia, mas ao mesmo tempo funciona como um documentário falando sobre um repórter que quer colocar em uma reportagem para o seu país natal sobre os costumes do que eles consideram o melhor país do mundo, os Estados Unidos da América.




O personagem Borat Sagdiyev foi criado pelo comediante Sasha Baron Cohen e ele é um repórter que tem algumas características peculiares, mas que são incrivelmente respeitadas em um ponto chamado choque de cultura assim como aqui existe no Brasil, choque de cultura entre os estados, no filme esse choque é visível. Também vale salientar que o personagem dele faz parte do programa Ali G Show, criado pelo comediante na Inglaterra e tem três personagens, o próprio Ali G, Bruno e Borat.



Mas nem tudo foram flores na produção desse filme, além de ser um personagem é de origem do oriente médio, o governo americano convocou o serviço secreto para observar a produção do filme, outro também é que o ator como o personagem teve 91 buscas para o ator Sasha Baron Cohen. E não foi só o EUA que ficaram com a pulga atrás da orelha não, o Cazaquistão ficou irritadíssimo com a imagem do país que o personagem levou para o mundo, mas de invés de piorar não, fez até que o inverso fez com que o país seja conhecido no mundo e no filme Borat diz que o país sofre alguns problemas sociais e econômicos, mas ele faz algo que até o brasileiro em alguns momentos não faz, reconhecer que a terra natal é gloriosa e que ama a sua terra. Enquanto isso o brasileiro só gosta da sua terra em eventos esportivos e de outras coisas que nem vale citar como motivo de orgulho.

O filme ainda tem direito a uma mini-histórinha que ele viu a atriz Pamela Anderson na TV e fica apaixonado por ela e ele tenta cruzar o país só para ver ela e se casar com ela, e nessa parte o filme mostra um dos seus trunfos que foi que mesmo com a historinha, a maioria das situações que aconteciam eram reais e que aumenta mais o humor no filme. A trilha sonora é bem eclética, colocou basicamente hinos americanos de todos os estilos e colocou algumas musicas da região e junto com as imagens do filme se torna um dos maiores pontos positivos do longa, junto com o inesquecível hino do Cazaquistão cantado no rodeio em ritmo de hino americano. A direção de Larry Charles obedeceu as principais regras de um documentário e soube bem dirigir em alguns momentos falsos da trama, mas chega a certa parte do final que ele não soube sustentar o timing, mas em sumula, foi uma boa direção. Mas todo o mérito do filme é de Sasha Baron Cohen por que do modo como ele sustenta no filme, ele sustenta o personagem o tempo inteiro e de um jeito peculiar, ele soube juntar o humor inglês com o humor rude e com isso faz uma mistura de humor incrível e fora de como ele soube levar de um jeito esdrúxulo todas as situações. Resultado de tudo isso: Globo de Ouro de Melhor Ator de Musical/Comedia com louvor.

Um filme de comedia que vai ficar na sua cabeça por um longo tempo, tiradas cômicas inesquecíveis, mas ao mesmo tempo um estudo sobre choques culturais, e ainda mais um longa sobre um homem que ama a sua terra mesmo sabendo que tem os seus defeitos. Engraçado e Divertido. Mais um filme que prova que para o espectador rir não precisa mostrar uma aventura de um cara que quer transar ou de um casal besta que quer se casar...


9,5

Comentários

  1. Lino, o último melhor repórter do Brasil25 de jan de 2007 08:11:00

    Bah!

    ResponderExcluir
  2. No mínimo deve ser um filme estiloso. Borat-eu-gosto-de-sexo-e-não-tenho-vergonha-de-dizer é uma das maiores surpresas dos últimos tempos.

    abraço!

    ResponderExcluir
  3. Bacana a crítica...estou querendo muito ver e estou cogitando a possibilidade de baixar. :)

    ResponderExcluir
  4. Ainda não pude ver esse filme..mas assim que der..hehe
    Bacana sua crítica!


    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Tenho uma amiga que viu e disse que morreu de rir a cada minuto do filme. Á para perceber o potencial do filme apenas pelo trailer. Só espero que haja bastante cópias aqui no Brasil quando o filme for lançado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas